header top bar

section content

REGIÃO DE CAJAZEIRAS: Criança suspeita de H1N1 sofre rejeição de algumas pessoas, diz secretária

“A mãe está sendo procurada. Ela estava sentindo rejeição por parte de algumas pessoas”, disse a secretária.

Por Luzia de Sousa

30/06/2019 às 12h27

Vírus H1N1 (Foto da internet)

A secretária de Saúde do Município de São do Rio do Peixe, Michele Noleto revelou recentemente que o sobrinho do professor Herbson Montine Abreu Moreira, 41 anos de idade, que morreu vítima de H1N1 sofreu preconceito por causa da suspeita da doença.

VEJA MAIS: NO SERTÃO DA PARAÍBA: Dois irmãos de 2 e 5 anos são internados com suspeita de H1N1

Michele explicou que a criança é apenas suspeita, pois não foi confirmada a doença. O sobrinho de Herbson realizou exame, mas o resultado ainda não chegou.

“A mãe está sendo procurada. Ela estava sentindo rejeição por parte de algumas pessoas”, disse a secretária, adiantando que o caso professor é isolado e não existe surto no município.

ENTENDA
Este mês foi confirmado que a causa morte do professor Herbson Montine Abreu Moreira, 41 anos de idade foi a contaminação pelo H1N1. Ele faleceu em 14 de maio, mas o resultado do exame saiu após 30 dias. O professor era morador do Sítio Baixio do Gila, município de São do Rio do Peixe e faleceu no Hospital Regional de Cajazeiras.

A informação foi confirmada pela secretária de saúde do município, Michele Noleto, revelando haver três casos suspeitos, porém, apenas um confirmado.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão

6ª EDIÇÃO DO EVENTO

VÍDEO: Mesa Redonda da Faculdade Santa Maria discute direitos e diversidade humana; veja como participar

VÍDEO

Chico Mendes diz que pode dividir palanque com Cleide e dispara: “Tô pronto para disputar com Paula”