header top bar

section content

Repórter da Band leva cuspida de suspeito de estuprar e assassinar sertaneja da Paraíba em SP

"Quando eu termino a microfonada, você vê que ele olha para mim e abre a boca. Ele ia dizer alguma coisa ou cuspir novamente", disse a repórter.

Por Luzia de Sousa

04/10/2019 às 13h12 • atualizado em 04/10/2019 às 13h14

Aline desapareceu depois de sair para comprar fraldas para a filha (Foto: Arquivo Pessoal)

Elisângela Carreira, repórter do Bora SP, programa da Band apresentado por Joel Datena, filho de José Luiz Datena, levou uma cusparada de um preso durante uma reportagem nessa quinta-feira (3). Em reação, ela atingiu o homem com o microfone.

VEJA TAMBÉM: jovem sertaneja de 19 anos, é encontrada morta e com corpo carbonizado dentro de mata em SP

Suspeito de matar jovem sertaneja da PB é preso em SP; ela sofreu violência sexual antes de morrer

Na ocasião, ela fazia a cobertura sobre a prisão do homem suspeito de matar e estuprar a sertaneja da Paraíba, Aline Silva Dantas, 19, vítima de homicídio e crime sexual na cidade de Alumínio, no interior de São Paulo.

Durante a tarde desta quinta-feira, Elisângela Carreira participou do Brasil Urgente, em que falou sobre o caso a José Luiz Datena.

“Quando ele tava vindo, na hora que ele veio, já levantou a cabeça e olhou para mim. Naquele momento, eu pensei ‘vem uma cabeçada’, ou um cuspe. Tentei me afastar mas não deu. Ele, então, teve essa atitude covarde. Ele tem repúdio por mulher, dá para perceber pelo ato dele. A minha reação foi instantânea”, afirmou Elisângela.

“Quando eu termino a microfonada, você vê que ele olha para mim e abre a boca. Ele ia dizer alguma coisa ou cuspir novamente. Aí comecei a xingar, as perguntas, chamei de lixo, o que para mim ele é naquele momento”, continuou a repórter da Band.

Horas depois do ocorrido, Elisângela utilizou seu Instagram para falar sobre o caso: “Muito feliz com o apoio de todos vocês. Gratidão por tanto carinho e respeito dos meus chefes e colegas de trabalho”.


ENTENDA
Equipes de buscas se mobilizaram para encontrar Aline depois do desaparecimento, em 8 de setembro. A jovem sumiu depois de ir até uma farmácia para comprar fraldas para a filha, de 1 ano e 9 meses. Ela era natural de Riacho dos Cavalos, na Região de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba

DIÁRIO DO SERTÃO com informações do MSN

DIRETOR DA UNIDADE

VÍDEO: Médico desmente boato sobre funcionários com Covid-19 em hospital de Sousa e anuncia teste rápido

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Padre elogia formação de comitês e pede engajamento da população na prevenção ao coronavírus

CUIDANDO DAS FINANÇAS

VÍDEO: Coach dá dicas de como selecionar dívidas prioritárias para economizar durante a epidemia

AJUDA DURANTE A EPIDEMIA

VÍDEO: Câmara de Cajazeiras doará parte do duodécimo para distribuir cestas básicas a famílias carentes

Recomendado pelo Google:
Conteúdo Protegido!