header top bar

section content

Golpistas fazem falsa pesquisa sobre o coronavírus e clonam WhatsApp de sousenses e cajazeirenses

Os criminosos se identificam como funcionários do Ministério da Saúde e aplicam os golpes nas vítimas

Por Campelo Sousa

13/08/2020 às 09h21 • atualizado em 13/08/2020 às 09h28

Ministério da saúde fez alerta sobre os golpes

Uma mensagem repassada no WhatsApp denuncia que várias pessoas tiveram dados clonados após atenderem supostas ligações do Ministério da Saúde, afirmando que se tratava de uma pesquisa sobre o coronavírus.

Nas redes sociais, sousenses e cajazeirenses relataram que foram vítimas dos golpistas.

O golpe
Uma das vítimas revelou que o golpista faz uma breve pesquisa sobre o novo coronavírus, depois ele diz que vai enviar um código via mensagem de texto para o celular da vítima. No momento em que a vítima repassa o código o golpista clona o WhatsApp.

Por causa desse tipo de golpe, o Ministério da Saúde divulgou um alerta para a população. A pasta, realmente, faz ligações para pesquisas, mas não pede códigos ou envia links. O SUS está entrando em contato com os cidadãos para acompanhar as informações sobre coronavírus. Mas, atenção: o Ministério da Saúde não pede dados pessoais nem doações ou transferências em dinheiro.

Para identificar se a ligação se trata de um golpe ou se é real, basta observar o contato. Caso seja um telefonema oficial, o identificador de chamadas mostrará o número do Disque Saúde: 136 ou 00136. Qualquer número diferente desses em ligações atribuídas ao Ministério da Saúde é suspeito e pode ser denunciado para a Polícia Civil. Veja o alerta do governo federal:

Cuidado com o golpe:

Como saber que a ligação é do Ministério da Saúde:

* O número 136 vai aparecer no identificador de chamadas

*O TeleSUS não pede dados pessoais

*Não envia código

*Não pede doação

DIÁRIO DO SERTÃO

OPINIÃO

VÍDEO: Jornalista diz que os três candidatos a vice-prefeito em Cajazeiras são ‘retrocesso na história’

REBATENDO O PREFEITO

VÍDEO: Empresário rompe o silêncio e nega ter citado ex-prefeita Denise em delação da Operação Andaime

AGLOMERAÇÃO

VEJA: Em visita de Bolsonaro ao Sertão da PB, mulher pede para ele baixar kg do arroz e vídeo viraliza

FUNDADOR DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Morte de Padre Rolim completa 121 anos, e fato ganha minucioso estudo histórico de sacerdote

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!