header top bar

section content

Morre aos 111 anos, a mulher mais velha do Vale do Piancó; sepultamento foi marcado por forte comoção

Nascida em 1909 na cidade de Curral Velho, a sertaneja ainda praticava atividades do dia-a-dia e tinha bastante lucidez. Dona Nanoca teve cinco filhos

Por José Dias Neto

21/09/2020 às 12h11 • atualizado em 21/09/2020 às 12h12

Dona Nanoca morreu aos 111 anos de causas naturais no Vale do Piancó. Foto: Diamante Online

A mulher considerada mais velha da região do Vale do Piancó, faleceu neste domingo (20), na cidade de Curral Velho. Em abril deste ano, Dona Nanoca, como era chamada pelos familiares e amigos, comemorou 111 anos.

De acordo com informações de familiares, a idosa estava debilitada e faleceu de causas naturais em sua própria residência.

VEJA MAIS:

Mulher mais velha de região sertaneja comemora 110 anos com festa da galinha pintadinha

Nascida em 1909 na cidade de Curral Velho, a sertaneja ainda praticava atividades do dia-a-dia e tinha bastante lucidez. Dona Nanoca teve cinco filhos e dezenas de netos, bisnetos e tataranetos.

O corpo de Dona Nanoca foi sepultado na manhã desta segunda-feira (21) sob clima de forte comoção no cemitério público de Curral Velho.

DIÁRIO DO SERTÃO

LUTO NA CULTURA

VÍDEO: Morre em Cajazeiras, aos 74 anos, o poeta repentista Zé Morais, um dos maiores do Nordeste

CÂNCER DE MAMA

VÍDEO: Mulheres do distrito de São José recebem ações da campanha Outubro Rosa em Bom Jesus

FORTES EMBATES

VÍDEO: Cinco candidatos a prefeito de Sousa confirmam suas presenças no debate da TV Diário do Sertão

ACALORADO

VÍDEO: Candidatos de Bernardino Batista trocam graves acusações no debate da TV Diário do Sertão

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!