header top bar

section content

VÍDEO: Profissional de saúde de Cajazeiras considera insensato fechar somente os templos religiosos

Segundo ele, nos templos é mais fácil controlar a quantidade de pessoas e a distância entre elas

Por Jocivan Pinheiro

02/03/2021 às 15h13 • atualizado em 02/03/2021 às 15h17

Na coluna Direto ao Ponto da semana, Aristênio Marques, que é enfermeiro do Hospital Universitário Júlio Bandeira, em Cajazeiras, considera uma medida insensata fechar os templos religiosos através de decreto e manter outros estabelecimentos abertos.

Aristênio critica o decreto estadual de combate à pandemia que permite alguns estabelecimentos continuar atendendo pessoas, mas proíbe que os templos religiosos realizem seus cultos com público.

O colunista esclarece que é a favor da suspensão de eventos religiosos com público, mas desde que a mesma medida também seja aplicada para outros estabelecimentos. Aristênio ressalta, inclusive, que nos templos religiosos é mais fácil controlar a quantidade de pessoas e a distância entre elas.

VEJA TAMBÉM

Colunista diz que praticamente não há mais espaço para delimitar no Açude Grande de Cajazeiras

DIÁRIO DO SERTÃO

GRANDE LUTA

VÍDEO: Professor alerta que é necessário quase 40 milhões para despoluir o Açude Grande de Cajazeiras

FALTA DE SEGURANÇA

VÍDEO: População de Bonito de Santa Fé reclama de barulho de motos durante a madrugada

CUIDADO

VÍDEO: Vereador de cidade da região de Sousa cai em golpe de estelionatário e perde mais de R$10 mil

DESESPERO

VÍDEO: Com apenas um pacote de sal na cozinha, mãe e sete crianças fazem apelo por ajuda em Cajazeiras

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!