header top bar

section content

VÍDEO: Radamés diz que não pedirá desculpa a Myriam Gadelha e acusa a advogada de ‘bagunçar’ sessão

O presidente da Câmara de Sousa também nega interferência do prefeito Fábio Tyrone na sua decisão de barrar Myriam de falar durante sessão do Dia das Mulheres

Por Jocivan Pinheiro

15/07/2021 às 16h42 • atualizado em 15/07/2021 às 16h47

O presidente da Câmara Municipal de Sousa, Radamés Estrela (PDT), em entrevista exclusiva ao programa Olho Vivo da Rede Diário do Sertão, disse que não irá pedir desculpa publicamente à advogada Myriam Gadelha, que o acusou de ter sido machista durante um episódio que ocorreu em março de 2019.

Naquela ocasião, Myriam e Radamés tiveram um desentendimento quando a advogada foi impedida de falar durante uma sessão especial do Dia Internacional da Mulher. Myriam alegou que se inscreveu para o uso da palavra na tribuna, mas Radamés encerrou a sessão de forma abrupta.

Em entrevista ao Olho Vivo na última segunda-feira, Myriam Gadelha reiterou que a atitude de Radamés foi machista e revelou que os dois já conversaram particularmente sobre o episódio, mas ela aguarda que ele peça desculpa publicamente.

O vereador negou que seja machista e disse que não pedirá desculpa pública, pois estava apenas obedecendo ao Regimento Interno da Câmara. Em seguida, Radamés afirma que Myriam e os acompanhantes dela queriam transformar a sessão em palanque político e não tiveram respeito com ele na função de presidente do Poder Legislativo.

“Eu machista, jamais. Todos aqueles que convivem com minha pessoa sabem que não sou machista. Primeiro, eu não irei emitir nota para pedir desculpa a Myriam porque ela sabe o que eu falei do acontecido que houve aqui em 2019. Não me arrependi porque não fiz um ato impensado. O momento não era oportuno para aquilo. Queriam transformar uma sessão que iria homenagear as mulheres de Sousa em um palanque político e ainda mais fantando com respeito ao presidente da Câmara”.

Radamés completa a declaração acusando Myriam de tentar ‘bagunçar’ a sessão: “Quem poderia pedir desculpa era quem queria bagunçar a sessão que homenagearia as mulheres de Sousa. Mas tenho respeito pela senhora Myriam. Falo com ela, com qualquer pessoa. Fiz aquilo e não foi um ato impensado, fiz pelo respeito às mulheres de Sousa”.

VEJA TAMBÉM

Myriam Gadelha fala sobre Tyrone, divergências com André e retorno ao PT para apoiar Lula

Radamés Estrela e Myriam Gadelha

Ordens de Tyrone?

Pessoas ligadas à oposição em Sousa apontam que Radamés Estrela seguiu ordens do prefeito Fábio Tyrone (Cidadania) para não deixar Myriam falar na tribuna, já que Tyrone responde na Justiça a uma ação de violência doméstica contra a advogada na época que eram namorados.

Radamés nega interferência do prefeito na decisão e diz que Myriam e os seguidores dela foram para a assessão ‘armados’, ou seja, já haviam planejado levantar o assunto das agressões praticadas pelo prefeito.

“Quando estou na presidência da Câmara eu cumpro um regimento, tem uma lei orgânica para cumprir. Isso foi um assunto particular [se referindo às agressões de Tyrone contra Myriam]. Eu prefiro que assunto de dois não sirva para três. Os dois que resolvam. Já vieram todos armados, e eu preferi respeitar as mulheres e o povo de Sousa, porque enquanto eu estiver à frente da presidência da Câmara, não irei admitir querer tumultuar e transformar situações particulares dentro da Câmara Municipal de Sousa”.

DIÁRIO DO SERTÃO

VOLTOU PARA CASA COM DORES

VÍDEO: Mulher denuncia que médica negou atendê-la em posto de Cajazeiras após ela ‘fungar’ com o nariz

ABSURDO

VÍDEO: Após quatro meses, loja é novamente arrombada durante a madrugada, no centro de Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

VÍDEO: João Azevêdo destaca queda em mortes por covid; 107 cidades da PB não registraram óbitos em julho

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ótica A Graciosa lança promoção para a Semana dos Pais; saiba como ganhar um super presente

Recomendado pelo Google: