header top bar

section content

VÍDEO: Primeira pré-candidata mulher da OAB-PB cita resistência a ela e lamenta ataques contra advocacia

Maria Cristina é a primeira pré-candidata mulher à presidência da OAB Seccional Paraíba em 90 anos

Por Jocivan Pinheiro

22/07/2021 às 17h45 • atualizado em 22/07/2021 às 17h55

Visitando o Sertão do estado, a advogada civil doutora Maria Cristina, que é a primeira pré-candidata mulher à presidência da OAB Seccional Paraíba em 90 anos da entidade, conversou com a TV Diário do Sertão na manhã desta quinta-feira (22).

Ela e o pré-candidato a vice Rômulo Palitot buscam fortalecer diálogo com a categoria nas onze subseções da Paraíba. Sua pré-candidatura já é vista por muitos como o primeiro efeito positivo da paridade de gênero que passou a valer a partir desse ano nas eleições da OAB-PB.

Para Maria Cristina, a resolução interna que determina a obrigatoriedade de haver 50% de mulheres nas chapas concorrentes à presidência da OAB-PB (paridade de gênero) é uma grande vitória na busca por igualdade. Ainda assim, sua pré-candidatura vem sofrendo resistência.

“Nós temos a plena convicção de que estamos no caminho correto e que existem muitos advogados e advogadas que querem essa mudança, que querem uma OAB mais combativa, mais presente na defesa intransigente das prerrogativas da advocacia. Eu já me sinto vitoriosa por estar nesta pré-candidatura em noventa anos. A resistência é muito grande, porém está mais do que na hora de ter esse exercício igualitário da cidadania”, falou a advogada.

VEJA TAMBÉM

Advogadas celebram resolução que garante 50% de mulheres nas chapas da eleição da OAB Paraíba

Maria Cristina e Rômulo Palitot (Foto: Matheus Rolim / TV Diário do Sertão)

Maria Cristina relata um episódio que simboliza bem a resistência pela qual as advogadas ainda passam dentro da OAB: “Uma das razões de nós querermos firmar essa pré-candidatura na presidência é porque a OAB Secciona Paraíba foi a única na bancada do Conselho Federal da OAB que, ao ser acolhida por aclamação a paridade de gênero, teve uma ressalva. Só que, como se diz: a mulher paraibana é mulher macho, sim, senhor. Nós estamos aqui para mostrar que a gente tem, sim, toda competência e desejo e a gente vai participar dessa disputa com muita dignidade, ética e certeza da vitória”.

Maria Cristina afirma que a advocacia está passando por um momento de ‘profunda crise’ no que diz respeito às dificuldades para o exercício digno da profissão, pois os abusos de autoridade e ataques violentos contra advogados e advogadas se tornaram mais constantes. Diante dessa situação, Cristina avalia que a AOB tem sido omissa e pouco combativa.

Pré-candidato a vice

Maria Cristina tem como pré-candidato a vice o advogado criminalista Rômulo Palitot, que concorda com sua colega ao fazer uma avaliação da OAB-PB.

“É uma OAB ausente, uma OAB que não representa os advogados, que pode estar tendo uma atuação em determinado local, mas peca em tantos outros. Não deve ser uma OAB que apenas solte nota de solidariedade, mas que se faça combativa para enfrentar esses momentos rompantes de algumas autoridades”, disse Palitot.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
VOLTOU PARA CASA COM DORES

VÍDEO: Mulher denuncia que médica negou atendê-la em posto de Cajazeiras após ela ‘fungar’ com o nariz

ABSURDO

VÍDEO: Após quatro meses, loja é novamente arrombada durante a madrugada, no centro de Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

VÍDEO: João Azevêdo destaca queda em mortes por covid; 107 cidades da PB não registraram óbitos em julho

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ótica A Graciosa lança promoção para a Semana dos Pais; saiba como ganhar um super presente

Recomendado pelo Google: