header top bar

section content

VÍDEO: Hemonúcleo comemora Dia Nacional do Doador de Medula Óssea e diretora lembra história marcante

A diretora do Hemonúcleo de Sousa ressaltou a história da assistente social que salvou a vida de uma criança com leucemia

Por Luiz Adriano

17/09/2021 às 19h54 • atualizado em 17/09/2021 às 20h16

A diretora do Hemonúcleo de Sousa, no Sertão paraibano, Cíntia Tavares, concedeu uma entrevista ao radialista Levi Dantas e falou da satisfação em comemorar o Dia do Doador de Medula Óssea, que é comemorado dia 19 de setembro, no entanto, foi lembrado de forma antecipada nesta sexta-feira (17) nas dependências do Hemonúcleo com direito a café da manhã e várias palestras.

Cíntia destacou um caso da região de Sousa que serve de exemplo. Ela se referiu à assistente social Flávia Nestorina Gadelha Sarmento de Abrantes, de 37 anos de idade, ela que é moradora da cidade de Sousa e doou medula óssea para a pequena Mariana, que na época tinha 11 meses de vida. A atitude de Flávia salvou a vida da menina que sofria de leucemia.

VEJA TAMBÉM

Secretaria de Saúde realiza campanha e caravana para doação voluntária de sangue em Bernardino Batista

O hemonúcleo comemorou o Dia do Doador de Medula Óssea na manhã desta sexta-feira (17).

A criança hoje encontra-se saudável e está próxima de completar dois anos. Ela mora no distrito de Boa Esperança, na cidade de Lastro, na região de Sousa.

“Isso é muito especial para gente, muito gratificante, um orgulho para nossa cidade, para o nosso interior, nós termos a possibilidade de salvar vidas, então isso só nos engrandece, nos faz mais fortes, nos faz entender que esse é o processo certo da vida. A gente está aqui realmente para ajudar ao próximo, para lutar pelo outro, então isso é um exemplo de grande importância para toda cidade e para todo o interior”, destacou a diretora do Hemonúcleo.

Ela explicou ainda como se faz o processo de doação e disse que não há riscos de sequela para ambas as partes. “Muito saudável, tanto para o doador como para o receptor, o receptor ainda mais porque vai ter a chance de viver”, pontuou.

Flávia Abrantes Sarmento – doadora de medula óssea que salvou a pequena Mariana. (Foto: Levi Dantas).

DIÁRIO DO SERTÃO

EX-PRESIDIÁRIO

VÍDEO: Usuário de drogas é vítima de tentativa de homicídio em Pombal; tiros atingiram o ombro da vítima

TRAGÉDIA

VÍDEO: Chefe do DER de Cajazeiras conta detalhes do acidente na PB 400 e reconhece falhas de motorista

REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO

VÍDEO: Colégio Nossa Senhora do Carmo implantará Sistema Farias Brito a partir de 2022 em Cajazeiras

CIDADE EDUCADORA

VÍDEO: Além do 14º salário, prefeito de Monte Horebe anuncia bolsas de até R$ 6 mil para os professores

Recomendado pelo Google: