header top bar

section content

VÍDEO: Ministério Público investiga prefeitura da região de Cajazeiras por acúmulo ilegal de cargos

De acordo com levantamento do programa Olho Vivo, em plena pandemia houve um gasto de R$ 457.424,94 com combustível para uso na frota municipal, no período de 5 meses

Por José Dias Neto

20/09/2021 às 16h32 • atualizado em 20/09/2021 às 21h24

O quadro Fiscalizando, veiculado no programa Olho Vivo, da TV Diário do Sertão, que vai ao ar de segunda a sexta, das 12 às 14h, realizou pesquisa de acompanhamento de gestão referente ao município de Joca Claudino, atualmente governado pelo prefeito Rinaldo Cipriano de Sousa, do Progressistas.

Conforme dados colhidos no Sistema Sagres, do Tribunal de Contas da Paraíba, o prefeito Rinaldo Cipriano tem um salário mensal de R$ 15.000,00 que já recebeu, em 2 meses, a importância de R$ 8.907,00 de diárias civis, além de uma despesa de R$ 3.164,65 com passagens para viagens realizadas pelo prefeito, no mês de maio de 2021.

VEJA MAIS: 

VÍDEO: Prefeito do Vale do Piancó gasta quase R$ 2 milhões com contratados, combustível e carro locado

Por sua vez, o prefeito Rinaldo Cipriano já recebeu 11 alertas do Tribunal de Contas da Paraíba, com destaque para o Alerta nº 00798/2021, de 21/04/2021, da lavra do Conselheiro Antônio Gomes Vieira Filho, que o município de Joca Claudino teria aplicado apenas uma média de 48,86% dos recursos oriundos de transferências federais em ações de combate à pandemia da Covid-19.

Rinaldo Cipriano. Foto: Reprodução / Instagram

Ainda no site do Tribunal de Contas da Paraíba, encontramos um gasto de R$ 457.424,94 com combustível para uso na frota municipal, no período de 5 meses, no município de Joca Claudino.

Há também uma despesa de R$ 61.000,00 com locação de veículos, no período de 5 meses, sendo R$ 47.000,00 desse valor, gasto unicamente com a locação de um veículo para uso do gabinete do prefeito.

Já o gasto com peças de veículos, já chega a mais de R$ 90.000,00, em 5 meses, no período de fevereiro a junho de 2021, para manutenção, em sua maioria, para veículos da Secretaria de Educação de Joca Claudino, mesmo estando suspensas as atividades escolares em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

No âmbito do Ministério Público Estadual, foi instaurado o inquérito civil público de nº 001.2021.026707, de 27/07/2021, com portaria de instauração da lavra do promotor de justiça, Dr. Eduardo Luiz Cavalcante Campos, para investigar acúmulo ilegal de cargos no município de Joca Claudino.

OUTRO LADO

Tentamos contato com o prefeito de Joca Claudino, Rinaldo Cipriano (Progressistas), mas até o horário da publicação dessa matéria, nossas ligações não foram atendidas nem retornadas. Deixamos aqui, portanto, o e-mail diariodosertao@gmail.com para que o prefeito, se assim desejar, nos envie suas explicações sobre os fatos.

ERRAMOS

Na matéria publicada nesta segunda-feira (20), às 16h32, a manchete trazia a informação de que a investigação do Ministério Público envolveria a pessoa do prefeito Rinaldo Cipriano (Progressistas), porém, a investigação de acúmulo ilegal de cargos aberta pelo MP é relacionada ao município em geral e não a pessoa do prefeito, como afirmava a manchete.

DIÁRIO DO SERTÃO

BATE E VOLTA

VÍDEO: Após 3 meses, Caixa Econômica de Cajazeiras não resolve problema simples e homem se revolta

CHATEADO

VÍDEO: Padre dá ‘carão’ em vereadores durante sessão especial que homenageou Monsenhor Gualberto

RESPONDEU

VÍDEO: Wilson Santiago reage às críticas da prefeita de Uiraúna com relação a emendas: “Isso é injusto”

TALENTO

VÍDEO: Jovem de Cachoeira dos Índios que quer ser cantor solta a voz e surpreende nas ruas de Cajazeiras

Recomendado pelo Google: