header top bar

section content

VÍDEO: Após audiência em Cajazeiras, deputados lamentam decisão tomada sobre a ala pediátrica do HUJB

Jeová Campos disse que é necessário continuar atento e cobrando melhorias, e acrescentou que a Ebserh deve manter o HUJB como hospital pediátrico no pronto atendimento

Por Jocivan Pinheiro

12/05/2022 às 18h18 • atualizado em 14/05/2022 às 14h49

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou uma audiência pública na Câmara de Vereadores de Cajazeiras para debater a interdição da ala pediátrica do Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB) pelo Conselho Regional de Medicina (CRM).

O Governo do Estado liberou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para atender casos pediátricos, ajudando a rede de saúde. Mas o deputado Jeová Campos, que foi o propositor da audiência, ressalta que é necessário continuar atento e cobrando melhorias, e acrescentou que a Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) deve manter o HUJB como hospital pediátrico no pronto atendimento.

“Observo que o caminho encontrado, festejado por alguns, é de fato um suicídio, um regresso. Enfim, cria um clima de bastante insegurança, mas eu acho que a única saída aqui é a Ebserh, no plano nacional, fazer uma diferenciação”, disse.

O deputado Taciano Diniz, presidente da Comissão de Saúde, lamentou que não foi encontrada uma solução para o problema da interdição do HUJB.

“Precisamos, durante essa fase de transição, estar garantindo não só o serviço de atendimento e referência pediátrica no Hospital Universitário Júlio Bandeira, em Cajazeiras, com as referências e pesquisas cientificas, mas também a manutenção do serviço qualificado da urgência pediátrica para podermos estar garantindo o que é dever do Estado e direito dos nossos cidadãos”.

Deputado Jeová Campos foi o propositor da audiência

O reitor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Antônio Fernandes, disse que as soluções serão encontradas com a união de forças. Nesse primeiro momento, o HUJB vai ceder insumos, medicamentos e capacitar o corpo clínico que vai receber as crianças na UPA.

“Esse momento é muito oportuno para a gente colocar os pontos nos is, continuar prestando um serviço de qualidade à população, crescendo nesse serviço, fortalecendo a educação e a formação que nossos estudantes estão tendo naquele hospital”.

A médica Vanessa Rolim afirma que o HUJB deixou de cumprir obrigações com a sociedade. Ela lamentou a falta de resolução para o problema e propôs ajudar a rede de saúde utilizando a sua ambulância tipo UTI móvel para fazer o pronto atendimento das crianças.

“Fico muito feliz que o Estado abraçou essa causa e está resolvendo com os atendimentos na UPA, mas a gente realmente espera que a nossa universidade tenha compaixão com as nossas crianças e também tenha gratidão com a nossa cidade. A universidade sempre fez muito por Cajazeiras e a gente não queria ter essa impressão que a UFCG está sendo uma ingrata com a nossa cidade”.

O prefeito de Monte Horebe, Marcos Eron, se propôs a colaborar com a parceria: “Seria muito importante a participação do Ministério Público, que é o curador do menor e do adolescente, também neste momento para discutirmos essa linha e aí decidir, junto com os municípios e outras instituições que possam pactuar parcerias, para trazer essa melhoria. Quem não pode sofrer são as nossas crianças”.

DIÁRIO DO SERTÃO

CIDADANIA

VÍDEO: Câmara de Cajazeiras estreia programa na TV Diário do Sertão, e presidente destaca parceria

MEIO AMBIENTE

VÍDEO: Representante de ONG fala sobre necessidade da coleta seletiva e alerta sobre sinais da natureza

PARABÉNS

VÍDEO: Empresas do Grupo Ivandin Ramalho são eleitas ‘As Melhores do Ano’ em Cajazeiras, aponta pesquisa

CONFUSÃO

VÍDEO: Músicos da banda de Alcymar Monteiro se demitem após repercussão de bronca do cantor durante show

Recomendado pelo Google: