header top bar

section content

Homossexual seduz clientes por rebolado e diz que fez sexo com 2 revólveres na cabeça

“Arrisco minha vida, não quero saber quem é o cliente, o que importa é o dinheiro, mas não sou feliz". Veja depoimento!

Por

08/07/2014 às 07h30

Homossexual cobra R$ 50 por cada programa sexual (Foto: Diário do Sertão)

Encontrar uma garota de programa, disposta a passar algumas horas com um homem em um hotel, é algo fácil na cidade de Sousa. São mulheres, travestis e homossexuais de várias cidades do Sertão e até mesmo de outros estados em boates de Sousa.

As mulheres que cobram de R$ 50 à R$ 70 por cada hora de sexo frequentam a boate diariamente. Elas revelaram que cerca de 90% dos homens casados são os clientes Vips do barzinho e estão sempre em busca de prazer com as garotas de programa na cidade de Sousa. Se o programa for fora do barzinho o cliente paga mais caro para sair com qualquer mulher.

Um dos homossexuais que se identificou como Samanta, diariamente frequenta a boate e falou que atrai clientes pelo rebolado, e que cobra R$ 50 por cada programa. Samanta revelou que saiu para um motel para fazer um programa e foi surpreendido por dois homens armados, e teve que fazer sexo com dois revólveres apontados para a cabeça.

“Eu fui com duas amigas travestis para um motel, mas elas me deixaram só com dois homens e fui ameaçado com armas na minha cabeça,  tive que manter relação sexual com os dois, só assim eles me liberaram”, revelou Samanta.

A maioria das mulheres e homossexuais afirmaram que a falta de oportunidade no mercado de trabalho fez com que elas entrassem no mundo da prostituição para se garantirem financeiramente.

“Eu arrisco minha vida, não quero saber quem é o cliente, o que importa é o dinheiro. Ganho meu dinheiro, mas não sou feliz com o que faço. Pensando bem, isso não é vida para ninguém”,  concluiu Samanta.

Veja vídeo!

?DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

ECONOMIA

VÍDEO: Mensagem Empresarial recebe empresário José Kennedy e debate sobre o setor calçadista no Brasil

JUSTIÇA

VÍDEO: Xeque Mate promove debate entre promotor e advogado sobre nova lei de abuso de autoridade

IML DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: João Azevêdo inaugura Instituto de Polícia Científica e autoriza mais uma obra para Cajazeiras

EXCLUSIVO

VÍDEO: Em Cajazeiras, ex-ministro de Dilma fala sobre possibilidade de ser candidato a prefeito de SP