header top bar

section content

Cargo de Agente Comunitário é o mais concorrido no concurso; 327 candidatos vão disputar uma vaga

A aplicação das provas objetivas para os cargos de nível fundamental incompleto e completo será no dia 10 de agosto.

Por

04/08/2014 às 08h25

A concorrência do Concurso Público de Sousa foi divulgada (Foto: ilustrativa/internet)

Foi divulgada no último final de semana a concorrência por vaga no concurso público municipal de Sousa. Os dados foram repassados pela empresa Contemax (Consultoria Técnica e Planejamento LTDA), responsável pela realização do certame.

O concurso público está oferecendo 416 vagas em todos os níveis de escolaridade e salários que variam entre R$ 724 e R$ 2 mil. As inscrições se encerraram no dia 25 de julho.

O cargo mais concorrido foi o de Agente Comunitário de Saúde (Bancários) que recebeu 327 inscritos para disputar apena uma vaga (Concorrência 327). O segundo cargo mais concorrido é o de Auxiliar Operacional de Serviços Diversos, que recebeu 1558 candidatos inscritos que vão disputar 10 vagas (concorrência 155,80).

O concurso vai acontecer em duas fases. A aplicação das provas objetivas para os cargos de nível fundamental incompleto e completo será no dia 10 de agosto. Já a aplicação das provas objetivas para os cargos de nível médio, técnico e superior será no dia 17 de agosto.

O concurso terá a validade de dois anos, a contar da data da publicação da homologação, podendo a validade ser prorrogada uma vez por igual período.

Veja abaixo a estatística completa:




DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

É GRAVE

VÍDEO! Moradores reclamam da falta de exames no laboratório municipal em Patos: “Não tem nem de sangue”

'QUEDA DE BRAÇO'

VÍDEO: Vice-presidente da OAB Nacional afirma que disputa entre advogados e juízes não gera ‘fissuras’

OUTUBRO ROSA

VÍDEO: Cajazeirense relata sua luta contra o câncer de mama e deixa mensagem de otimismo para mulheres

CRÍTICAS A BOLSONARO

VÍDEO: Professora cita problemas na UFCG e alerta para ‘desmonte criminoso das universidades públicas’