header top bar

section content

Durante entrevista, Raimundo Lira explica papel da Comissão de Impeachment na segunda fase do processo no Senado

A comissão, segundo ele, vai tomar algumas medidas em relação a diligências.

Por Luzia de Sousa

10/05/2016 às 15h15

Senador Raimundo Lira, senador do estado da Paraíba

O Senador Raimundo Lira (PMDB-PB) explicou aos jornalistas, durante entrevista concedida à Agência Senado de Notícias, como se dará a segunda fase do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado Federal. Segundo ele, a Comissão Especial que ele preside também terá sua função nesta nova etapa.

Lira reafirmou que pretende seguir a mesma orientação na segunda etapa do processo, caso o Plenário aprove a admissibilidade do pedido de impedimento. Ele lembrou que a primeira fase foi a da admissibilidade e a segunda será a do processo propriamente dito.

A comissão, segundo ele, vai tomar algumas medidas em relação a diligências e tudo aquilo o que for necessário para compor, de uma forma mais consistente, o relatório que vai chegar no final para o julgamento, tendo como presidente o ministro do STF.

“Nessa segunda fase da comissão processante a instância máxima é o presidente do STF, ministro (Ricardo) Lewandowski, que não precisa estar aqui no Senado para responder a qualquer questão que eventualmente não seja respondida na própria comissão. No período inicial, a instância máxima é o Plenário do Senado. Na segunda fase, a instância máxima é o presidente do STF” revelou.

Ainda sobre o rumo do processo, Lira prevê o desfecho do caso em um prazo de 180 dias corridos, conforme determina a lei. Voltando no tempo, ele lembrou que no impeachment de Collor, o período gasto foi de 90 dias de trabalho da comissão.

Crises Política e Econômica – Raimundo Lira ressaltou que o Brasil hoje está vivenciando uma grande crise econômica, ao lado de uma grande crise política, e acredita que a solução desse problema vai oferecer ao país um novo momento de esperança, de expectativas positivas.

“E, no futuro próximo, a retomada do crescimento econômico, para que possamos trazer de volta ao mercado de trabalho todos esses milhões de brasileiros e brasileiras que perderam seu emprego nessa grande crise econômica, que, no meu entendimento, é a maior por que já passou o nosso país” arrematou.

Assessoria de Imprensa

Recomendado para você pelo google

EXCLUSIVO

Presidente reafirma proibição de arma na assembleia, fala da Operação Calvário e cortes de gabinetes

VÍDEO

Governador João Azevêdo fala sobre o afastamento político com Ricardo Coutinho e mudanças no Governo

TRAGÉDIA

VÍDEO E FOTOS: Delegado dá detalhes do grave acidente próximo a parque de vaquejada em Cajazeiras

ESPERANÇA

VÍDEO: Presidente da OAB declara que luta pela permanência da Vara do Trabalho de Cajazeiras não acabou