header top bar

section content

Na delegacia, assaltante posa para foto ‘fazendo graça’ após ser dominado por vítimas em tentativa de assalto em Cajazeiras

Grupo de jovens arriscou a vida ao tentar evitar um assalto na noite desta sexta no Centro de Cajazeiras. O fato ocorreu na Praça da Matriz Nossa Senhora de Fátima

Por Jocivan Pinheiro

03/06/2017 às 09h42 • atualizado em 03/06/2017 às 10h38

Na delegacia, assaltante desdenha de prisão ao posar para foto (Foto: Divulgação/PM)

Um grupo de jovens arriscou a vida ao tentar evitar um assalto na noite desta sexta-feira (02) no Centro de Cajazeiras. O fato ocorreu na Praça da Matriz Nossa Senhora de Fátima por volta das 21 horas.

Segundo informações da Polícia Militar, dois indivíduos chegaram ao local em uma moto e tentaram roubar aparelhos celulares dos jovens que estavam na praça. Um dos assaltantes portava uma arma de fogo, mesmo assim as vítimas reagiram.

VEJA TAMBÉM: Polícia Militar prende dois acusados de assaltarem casa lotérica em cidade do Sertão da Paraíba

Ao perceber a movimentação suspeita na praça, um policial militar que estava de folga e passava pelo local agiu rapidamente e conseguiu dominar o assaltante armado após entrarem em luta corporal. Já o comparsa conseguiu fugir na motocicleta.

Na delegacia o acusado foi identificado. Trata-se de Francisco das Chagas Pereira Melo Junior, de 19 anos. Com ele foi apreendida a arma usada na tentativa de assalto, um revólver calibre 22.

Ainda na delegacia, ao posar para foto, Francisco desdenhou da prisão sorrindo com tranquilidade e fazendo o gesto de positivo para a câmera.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
'NOVA SOUSA'

EXCLUSIVO: Europeu explica por que escolheu Sousa para um dos maiores empreendimentos da região Nordeste

AÇÃO SOCIAL

VÍDEO: Igreja evangélica distribui alimentos e roupas para famílias carentes em bairro de Cajazeiras

CRIANÇADA NA PRAÇA

VÍDEO: Festa do Dia das Crianças com brindes, música e teatro atrai multidão na cidade de Monte Horebe

DIA DOS PROFESSORES

VÍDEO: Prefeito grava mensagem para os professores da ‘cidade educadora’: “Ensinar é transformar vidas”