header top bar

section content

Cantor é encontrado morto com tiro na cabeça no Sertão da Paraíba; polícia civil investiga o caso

Segundo a PM, os indícios apontam para suicídio, mas a polícia civil esteve no local e realizou perícia para investigar o caso

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

12/04/2018 às 09h15 • atualizado em 12/04/2018 às 14h04

O cantor foi encontrado morto em sua residência (foto: reprodução/Facebook)

O músico Magno Luiz de Oliveira, mais conhecido como “Magno de Tião do Sindicato”, que tinha 35 anos foi encontrado morto na noite desta quarta-feira (11) em sua residência na cidade de São Bentinho, no Sertão da Paraíba.

De acordo com informações da polícia civil, Magno estava desparecido desde o domingo (08). Amigos foram até a casa do músico e chamaram, como não houve resposta, resolveram arrombar a janela da casa. Magno foi encontrado morto na cama com um tiro no ouvido. A arma foi encontrada no local.

Segundo a polícia militar, os indícios apontam para suicídio, mas a polícia civil esteve no local e realizou perícia para investigar o caso. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) em Patos para realização do exame cadavérico.

Magno era bastante conhecido, tocava violão e cantava e frequentemente se apresentava em Pombal e região com seu show intitulado “Magno, voz e violão”.

A morte do cantorabalou toda a cidade de São Bentinho e toda a região.

Veja também:
Homem é atacado por jibioa em rio onde menina se afogou 

Estudante de 16 anos que lutou contra o câncer morre na UTI

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

SONHO REALIZADO

VÍDEO/FOTOS: Prefeitura de Cajazeiras realiza sorteio de 300 apartamentos e evento é marcado pela emoção

MUITA ÁGUA!

A MAIOR DA HISTÓRIA: ruas e avenidas em Sousa viram rios após fortes chuvas durante a madrugada. Veja!

SERTÃO EM DESTAQUE

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, Paulo Maia toma posse para comandar OAB Paraíba até 2021

MODELOS DE SUCESSO

VÍDEO: Empresários do Pará interessados em implantar TV A CABO visitam Netline e TV Diário do Sertão