header top bar

section content

EXCLUSIVO: Acusado da morte de Jandira chora, pede perdão à família e implora para criar seus filhos

O vendedor ambulante Pedro Herculano Leite, condenado a 19 anos de prisão, admitiu que havia ingerido bebida alcoólica no dia anterior e horas antes do acidente

Por Jocivan Pinheiro

28/09/2018 às 17h47 • atualizado em 29/09/2018 às 10h14

O vendedor ambulante Pedro Herculano Leite, 41 anos, condenado a 19 anos de prisão na quarta-feira (26), admitiu que havia ingerido bebida alcoólica no dia anterior e horas antes do acidente de trânsito que provou a morte da adolescente Jandira Lordão, 14 anos, e feriu mais quatro pessoas em 2008.

Em seu depoimento diante do juiz, o acusado disse que horas antes do acidente ele havia bebido cerveja na casa de parentes, mas estava consciente e não embriagado. Segundo ele, um motociclista teria provocado o acidente ao fechar seu carro na subida da rua Júlio Marques do Nascimento.

Pedro Herculano relata que vinha a cerca de 50 km por hora e para não colidir com a moto, tentou desviar o carro bruscamente e acabou perdendo o controle da direção, vindo a se chocar com o muro da residência onde estavam cinco jovens na calçada, entre eles a vítima fatal.

VEJA TAMBÉM:

+ Imagens exclusivas mostram o julgamento do acusado de matar Jandira Lordão em Cajazeiras

Pedro Herculano no banco dos réus

Ele conta que quando saiu do carro estava tonto por ter batido a cabeça no volante. Depois, foi agredido por populares até ser retirado do local por policiais. Diz ainda que só ficou sabendo que havia vítimas no local, inclusive uma fatal, quando estava na delegacia.

Pedro Herculano afirma também que não entrou em acordo com as famílias das vítimas para indenizá-las porque pediram uma quantia que ele não tem condições de pagar.

Num trecho do depoimento, ele chora ao pedir perdão à família de Jandira Lordão e implora para que deixem ele criar seus filhos (Pedro Herculano é pai de três crianças, uma delas luta contra uma doença pulmonar degenerativa). Nesse momento, advogados de acusação e defesa batem boca.

Jandira Lordão foi a vítima fatal do acidente

Defesa já recorreu

Em conversa com o Diário do Sertão, o advogado Rogério Bezerra revelou que a defesa já impetrou um pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) para que Pedro Herculano aguarde o julgamento de segunda instância em liberdade.

“Em virtude do juiz da sessão do júri ter decretado a preventiva de Pedro Herculano para o cumprimento imediato da sentença, de imediato já no dia de ontem a defesa impetrou um habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça do nosso estado para que ele seja colocado imediatamente em liberdade através do direito liminar para que possa aguardar o julgamento da segunda instância em liberdade como sempre esteve durante esses dez anos em que esse triste processo caminha.”

Ouça o áudio do advogado de Pedro Herculano:

DIÁRIO DO SERTÃO

VÍDEO

Músico dá show no Acústico Diário e anuncia novo CD de trabalho; ele contou sobre o início da carreira

57 ANOS

VÍDEO: Prefeito prepara obras para serem entregues no dia da cidade em Santa Helena e convida população

MAIS UMA ESPECIALIDADE

VÍDEO: Clínica de Cajazeiras conta agora com médico especialista em doenças do intestino, reto e ânus

EPISÓDIO 14

VÍDEO: Coisas de Cajazeiras mostra trajetória do ex-prefeito Chico Rolim e fala de segurança no trabalho