header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

VÍDEO: Imagens exclusivas mostram o julgamento do acusado de matar a jovem Jandira Lordão em Cajazeiras

Pedro Herculano Leite, 42 anos, provocou um grave acidente de trânsito no dia 3 de janeiro de 2008 que causou a morte da adolescente e feriu mais quatro pessoas

Por Jocivan Pinheiro

27/09/2018 às 15h09 • atualizado em 27/09/2018 às 15h10

Nesta quarta-feira (26), sentou no banco dos réus do Fórum Ferreira Júnior, em Cajazeiras, o vendedor Pedro Herculano Leite, 42 anos, acusado de provocar um grave acidente de trânsito no dia 3 de janeiro de 2008 que causou a morte da adolescente Jandira Lacerda Lordão, 14 anos, e feriu gravemente mais quatro jovens.

Pedro Herculano foi condenado em júri popular a 19 anos de prisão em regime inicialmente fechado. Na época do acidente, o resultado do exame de sangue apontou que ele estava embriagado.

VEJA TAMBÉM:

+ Emoção e minuto de silêncio marcam homenagem a Jandira Lordão em Cajazeiras

Comoção e revolta marcam protesto pela morte de Jandira Lordão

Pedro Herculano no banco dos réus

O acidente aconteceu por volta das 18:30 na rua Júlio Marques do Nascimento, Centro de Cajazeiras, quando Pedro Pedro Herculano conduzia um carro em alta velocidade, perdeu o controle da direção e invadiu a contramão atingindo os jovens que estavam na calçada.

Trabalhou na acusação o promotor de Justiça Lean Xerez, que convenceu o júri, juntamente com os advogados de acusação, a aceitar as denúncias e a condenação do réu por homicídio doloso duplamente qualificado.

“Finalmente foi feita justiça a essa família. Após cerca de 14 horas de julgamento, os jurados acolheram a tese da acusação e reconheceram a prática de um homicídio doloso na direção de veículo automotor, na modalidade do dolo eventual, algo bastante complexo, o que demonstra a qualidade do conselho de sentença que compõe o júri da cidade de Cajazeiras. Então, ele foi condenado pela prática de homicídio doloso duplamente qualificado”, disse o promotor.

MAIS SOBRE O CASOExame confirma suspeitas: motorista que provocou acidente que matou Jandira Lordão estava embriagado 

Promotor de Justiça Lean Xerez atuando como acusação no caso

O julgamento que durou quase 14 horas foi presidido pelo juiz Hermeson Alves Nogueira. Familiares da vítima acompanharam do início ao fim e saíram aliviados com o resultado.

“O sentimento que a gente tem depois do trabalho de mais de uma década buscando justiça, hoje se concretizou. O sentimento é exatamente de acreditar que a Legislação foi cumprida e que o responsável por aquele crime que chocou toda a Paraíba teve uma pena adequada”, frisou o advogado e tio da vítima, Edmundo Lacerda.

Após ouvir a sentença, Pedro Herculano foi conduzido pela polícia para a Penitenciária Regional de Cajazeiras, onde começou a cumprir sua pena e permanecerá à disposição da Justiça.

DIÁRIO DO SERTÃO

VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça

CLUBE VIVE IMPASSE

VÍDEO – Representante do Atlético em reunião da FPF apresenta fórmula para participar do Paraibano 2019

VÍTIMA DA DIABETES

VÍDEO: Ameaçada de perder o segundo pé, idosa de Cajazeiras pede ajuda para adquirir sandália especial

ASSISTA

VÍDEO: ‘Mensagem de Esperança’ debate o mundo e o mal, sexo e outros temas