header top bar

section content

Cajazeirense denuncia agressão em festa após repreender homem que passou suas partes íntimas nela

“Estava dançando com um primo, e um marginal passou perto de mim excitado, passando suas partes íntimas em mim”, relatou ela

Por Luzia de Sousa

27/12/2018 às 18h40

Jovem denuncia agressão de desconhecido (Foto: Arquivo pessoal)

A jovem Jayara de Oliveira Pereira, 18 anos de idade, residente em Cajazeiras usou sua página pessoal do Facebook nessa quarta-feira (26), para denunciar agressão sofrida em uma festa de vaquejada na cidade de Cachoeira dos Índios, Sertão da Paraíba.

A jovem relatou que foi vítima de golpes de garrafa nesse domingo (23), no sítio Tambor, em Cachoeira dos Índios. Ela apontou como autor da agressão um homem morador do Sítio Angical, também em Cachoeira dos Índios.

“Estava dançando com um primo, e um marginal passou perto de mim excitado, passando suas partes íntimas em mim”, relatou ela

De acordo com a moça, o suposto agressor não é conhecido dela e não teria gostado de ter sido repreendido: “ele já chegou me agredindo fisicamente, quando no momento não pude fazer nada, por conta que já estava toda cortada e cheia de sangue”, contou Jayara

Jayara denunciou agressão durante festa (Foto: Arquivo pessoal)

Ela foi levada por populares para o Hospital Regional de Cajazeiras, onde recebeu atendimento e teve alta médica nessa segunda-feira (24).

A jovem registrou o fato na Delegacia de Polícia Civil de Cajazeiras, mas o suposto agressor não foi localizado.

Ela ficou internada no HRC (Foto: Arquivo Pessoal)

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante