header top bar

section content

VÍDEO: Homenagens e emoção marcam a missa de 30º dia da morte de Hominha na Zona Norte de Cajazeiras

Igreja ficou lotada de familiares e amigos para a celebração religiosa que foi presidida pelo Padre Silvio

Por Jocivan Pinheiro

25/01/2019 às 16h07 • atualizado em 25/01/2019 às 16h08

Familiares e amigos de Antônio Ramalho Martins, conhecido como ‘Hominha’, que foi morto a tiros na porta da sua casa no dia 23 de dezembro de 2018, prestaram homenagens durante a celebração da missa de 30º dia que ocorreu na noite desta quinta-feira (24), na Paróquia São José Operário, Zona Norte de Cajazeiras. A igreja ficou lotada para a celebração que foi presidida pelo Padre Silvio.

Hominha contava com a idade de 36 anos, era técnico de internet de uma empresa de Cajazeiras e tinha um grande círculo de amizades. Ele foi morto com um tiro no peito durante uma discussão por causa de som alto. O acusado do crime, o policial militar reformado José Anchieta Dantas, está preso.

VEJA MAISEmocionada, sobrevivente relata detalhes inéditos da morte de Hominha em Cajazeiras

Familiares e amigos de Hominha após missa de 30º dia

“O que me dói mais é saber que ele não merecia isso porque não deu motivo. Ele era um ótimo pai, um bom irmão, um homem trabalhador, um ótimo filho, de muitos amigos e acabar a vida dele assim. E o pai da minha filha, quando é que volta pra casa?”, desabafou Luciene Ramalho, esposa de Hominha.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

É GRAVE

VÍDEO! Moradores reclamam da falta de exames no laboratório municipal em Patos: “Não tem nem de sangue”

'QUEDA DE BRAÇO'

VÍDEO: Vice-presidente da OAB Nacional afirma que disputa entre advogados e juízes não gera ‘fissuras’

OUTUBRO ROSA

VÍDEO: Cajazeirense relata sua luta contra o câncer de mama e deixa mensagem de otimismo para mulheres

CRÍTICAS A BOLSONARO

VÍDEO: Professora cita problemas na UFCG e alerta para ‘desmonte criminoso das universidades públicas’