header top bar

section content

VÍDEO: Vereador revela risco de suicídios por causa de esquema de agiotagem de colombianos em Cajazeiras

Marcos Barros denuncia que em Cajazeiras existe um grupo de colombianos que empresta dinheiro a juros exorbitantes para comerciantes e profissionais liberais

Por Jocivan Pinheiro

10/09/2019 às 14h18 • atualizado em 10/09/2019 às 14h25

O vereador Marcos Barros denuncia que na cidade de Cajazeiras e região existe um grupo de colombianos que está emprestando dinheiro a juros exorbitantes para pequenos comerciantes e profissionais liberais. Segundo o vereador, os juros chegam a 30% por dia.

Marcos Barros disse que já levou a denúncia à tribuna da Câmara Municipal e às autoridades competentes para as devidas providências.

O vereador afirma que, por causa da dificuldade em pagar a dívida, algumas pessoas estariam fechando as portas do seu comércio e sendo ameaçadas.

“Muitos precisaram e pediram dinheiro emprestado a esses colombianos e não estão tendo condições de pagar. Inclusive estão recebendo até ameaças se não pagarem. Então eu fiz a denúncia na Câmara para que o Ministério Público, para que a Polícia Civil e também a Polícia Federal possam investigar”.

VEJA TAMBÉM

Delegado do GTE de Cajazeiras dá detalhes da prisão de colombiano acusado de agiotagem

Esquema internacional de agiotagem no Cariri cearense é desarticulado pela Polícia Civil

Caso já foi registrado na delegacia de Cajazeiras

De acordo com Marcos Barros, algumas vítimas desses criminosos disseram que até chegaram a pensar em suicídio por causa da dívida.

“Além de pagar aquilo que ganhou no final do dia, ainda toma mais dinheiro emprestado a outra pessoa para completar aquele dinheiro para pagar aos colombianos. Isso está virando uma bola de neve, chegando até a pessoas querendo cometer suicídio porque não têm condição de pagar”.

Polícia Civil de Cajazeiras prendeu colombiano acusado de agiotagem e apreendeu dinheiro e objetos

Na tarde desta segunda feira (09), o Grupo Tático Especial da Polícia Civil prendeu um colombiano acusado de cometer o crime de agiotagem, e com ele foram apreendidos um celular, computador, cartões de visita, cartões de devedores, caderno de cobrança, dinheiro e documentos de veículos.

“Eu não estou aqui incentivando que deixem de pagar o que estão devendo. Mas o que não pode é cobrar os juros numa situação dessas”, reclama o vereador.

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

Secretário de João Azevêdo defende aproximação de Dra Paula e Zé Aldemir ao Governo estadual

BRIGA NO CARNAVAL

VÍDEO: Autoridades policiais revelam que suspeitos do crime na Vila Nova em Cajazeiras alegaram vingança

SAÚDE

VÍDEO: Mensagem Empresarial recebe médico radiologista e tira dúvidas sobre os exames por imagem

CRISE NO PSB

VÍDEO: Nonato Bandeira evita dar resposta a Ricardo por determinação de João Azevêdo: “Estamos focado no trabalho”