header top bar

section content

VÍDEO: Delegado diz que situação de crianças abusadas pelo pai em Cachoeira dos índios é “lastimável”

A autoridade policial disse que o menino de oito anos presenciou o assassinato da mãe em 2016 e que o pai abusava dele e de sua irmã, de 12 anos

Por Luiz Adriano

02/09/2021 às 18h22 • atualizado em 02/09/2021 às 19h27

O delegado da 20ª Delegacia Seccional de Polícia Civil de Cajazeiras, Ilamilto Simplício, deu detalhes sobre a prisão do suspeito de estuprar seus dois filhos, uma menina de 12 e um garoto de oito anos, na cidade de Cachoeira dos Índios, no Alto sertão paraibano.

Ilamilto disse que o suspeito tem 23 anos e é investigado pela prática de abuso sexual. Ele explicou que após a denúncia formulada, a Polícia Civil de Cajazeiras, de imediato, instaurou o inquérito policial e representou pela prisão do indivíduo.

VEJA TAMBÉM

Homem investigado por estuprar as duas filhas pequenas é preso pela Polícia Civil na região de Cajazeiras

(Foto: meramente ilustrativa).

Conforme as investigações, a mãe das crianças foi assassinada em 2016 na frente do menino de oito anos e em seguida, as crianças passaram a morar com a avó materna, em Cachoeira dos índios. O delegado relatou que o pai, que morava em São Paulo, também se deslocou à Paraíba e requereu a guarda dos filhos, com o fim de conseguir a pensão da mulher, e a partir daí, teria então passado a abusar sexualmente de seus filhos.

Ilamilto Simplício destacou o estado emocional das crianças e lamentou a situação. “É um fato triste, lastimável, a situação dessas duas crianças”, pontuou.

A PRISÃO

Por força de um mandado de prisão temporária, o investigado, que tem 23 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (02) pelos agentes do Grupo de Repressão Qualificada (GRQ) da Polícia Civil de Cajazeiras, em sua própria residência na cidade de Cachoeira dos Índios, região de Cajazeiras, sertão da Paraíba.

Contra o suspeito, havia um mandado de prisão temporária conforme processo nº 0802624-58.2021.8.15.0131, pela suposta prática do crime de ”ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos”, conforme artigo 217-A do Código Penal. A pena para o crime prevê reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

Segundo a polícia, a denúncia foi comunicada as autoridades pelo Conselho Tutelar de um suposto crime de estupro de vulnerável, tendo como vítima duas crianças sendo uma de 12 anos e outra com 08 anos, tendo como suposto autor, o pai das vítimas.

DIÁRIO DO SERTÃO

ESPERANÇA

VÍDEO: Teste com novo medicamento já aprovado pela Anvisa elimina câncer em 100% dos casos

DESINIBIDO

VÍDEO: Prefeito de Cachoeira dos Índios sobe ao palco e canta para multidão no ‘Festeja Cachoeira’

VÍDEO NAS REDES

VÍDEO: Cantor Zé Felipe se desculpa por atraso em show no Sertão da Paraíba e detona prefeito

SORTUDA

VÍDEO: Moradora de Brejo do Cruz é sorteada no Bilhete Doação da Sorte; veja se você ganhou mil reais

Recomendado pelo Google: