header top bar

section content

Polícia Civil investiga se militar reformado, preso em Piancó, vendia munições para criminosos na PB

Durante análises de áudios, agentes da DRACO descobriram que um bandido morto em agosto deste ano em Pombal, estava insatisfeito com o valor cobrado por ‘um vendedor’ de munições

Por Diário do Sertão com Assessoria de Imprensa/PCPB

02/10/2021 às 20h00 • atualizado em 02/10/2021 às 20h06

Material apreendido com o investigado na última quinta-feira (30). (Foto: divulgação/PCPB).

As investigações da Polícia Civil que culminaram com a prisão de um militar reformado da Aeronáutica, na última quinta-feira (30), no município de Piancó, no Sertão paraibano, revelam ramificações criminosas que podem esclarecer outros delitos. Uma delas envolve o criminoso Raimundo Nonato da Costa, morto em confronto com a polícia na cidade de Pombal, em agosto deste ano.

Durante análises de áudios, autorizadas pela justiça, a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) descobriu que Nonato estava insatisfeito com o valor cobrado por ‘um vendedor’ de munições, no comércio ilegal. Nos diálogos, outro membro da organização cita um ex-militar das Forças Armadas como sendo o homem que vende munições ao preço de R$ 40,00.

VEJA TAMBÉM

Bandido mais procurado do Piauí é preso em cidade da Paraíba com armamento pesado e artefatos explosivos

“É caro demais, não existe isso não. Uma bala de fuzil 762 é vinte reais. Aí já é extorsão, ele está extorquindo. Esse cara nunca precisa de ‘nóis’ não, é? Tá sempre independente é?”, questiona Nonato, em um dos áudios analisados pela Polícia Civil.

Pelos indícios apurados, o militar citado nas conversas seria o homem preso nesta quinta-feira (30) pela Polícia Civil, no município de Piancó.

ENTENDA

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) e o Grupo de Operações Especiais (GOE), apreendeu na última quinta-feira (30), três espingardas, uma pistola e um revólver, além de várias munições, durante o cumprimento de três mandados de busca e apreensão no município de Piancó.

Todo o material estava com um reformado da Aeronáutica, que foi preso. As investigações apontam que ele comercializava essas munições de forma ilegal, inclusive com pessoas envolvidas em crimes graves.

A Polícia Civil descobriu também que o investigado chegou a abrir um escritório de advocacia em Piancó e se apresentava como advogado, sem ter a devida autorização da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Além da posse ilegal de armas e da venda de munições, o homem preso foi indiciado também por exercício irregular da profissão.

“Aproveitando-se de sua condição de militar reformado, ele confiou nas facilidades que supostamente teria para conseguir acesso a munições e realizar esse tipo de comércio, mas se trata de atividade delituosa”, disse o delegado Diego Beltrão, da DRACO.

DIÁRIO DO SERTÃO

AVALIAÇÃO ONLINE

VÍDEO: Maioria aprova 290 dias da 2ª gestão do prefeito de Piancó em enquete do Diário do Sertão

BENEFÍCIO DO GOVERNO

VÍDEO: Chefe da 6ª Ciretran de Cajazeiras explica sobre anistia de débitos de licenciamento de motos

VOCÊ MERECE ESSE PRESENTE

VÍDEO: Ótica A Graciosa lança Esquenta Black com descontos arrasadores em peças e acessórios exclusivos

QUEDA DE BRAÇO

VÍDEO: IFPB recusa criação do IF Sertão, mas professor afirma que o projeto será votado no Congresso

Recomendado pelo Google: