header top bar

section content

Homem é preso no estado de MG suspeito de duplo homicídio na cidade Patos ocorrido há 15 dias

Conforme o delegado Reinaldo Nóbrega, a Polícia Civil ainda investiga a participação de outras pessoas no crime

Por Luiz Adriano

05/12/2021 às 10h25 • atualizado em 05/12/2021 às 12h33

Os rapazes conversavam na calçada do cemitério quando foram alvejados a balas. (Foto: reprodução/redes sociais).

Foi preso na tarde deste sábado (04) nas imediações do município de Lavras, a 245 km de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, um indivíduo de 27 anos que é suspeito de matar Francisco Renato Sousa Mendes, de 23 anos e Francisco Vieira da Silva Filho, 18, no último dia 19 de novembro, em frente ao cemitério São Judas Tadeu, no bairro São Sebastião, na cidade de Patos, no Sertão da Paraíba.

Conforme o delegado Reinaldo Nóbrega, a Polícia Civil ainda investiga a participação de outras pessoas no crime, por isso não pode dar maiores detalhes sobre a investigação que ainda está em curso.

VEJA TAMBÉM

Ex-presidente de Câmara de vereadores da região de Patos é morto a tiros em sua propriedade

A prisão aconteceu através da Delegacia de Homicídios e Entorpecentes de Patos, sob a coordenação do Delegado Reinaldo Nóbrega, em um trabalho em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O homem preso deverá ser transferido para a Paraíba nos próximos dias.

RELEMBRE O CASO

Em Patos, 2 jovens são assassinados a tiros em frente a cemitério e crime pode ter relação com tráfico

DIÁRIO DO SERTÃO

ACADEMIA CAJAZEIRENSE DE ARTES E LETRAS

VÍDEO: Presidente da ACAL diz que pandemia dificultou a aproximação entre membros da diretoria

RISCOS

VÍDEO: Dois bairros de Cajazeiras estão em alerta de surto de dengue; reportagem mostrou pontos críticos

NOVIDADES

VÍDEO: IFPB de Cajazeiras inicia aulas presenciais e anuncia seletivo com notas dos últimos quatro Enem

OPERAÇÃO ARACATI

VÍDEO: Delegado seccional destaca a quantidade de armas apreendidas em operação na região de Cajazeiras

Recomendado pelo Google: