header top bar

section content

Cajazeirense poderá assumir um dos mais importantes cargos no Governo de Michel Temer

O clima pesado nos bastidores pós-impeachment credencia Lira para ministro da Casa Civil.

Por Luzia de Sousa

12/09/2016 às 14h28 • atualizado em 12/09/2016 às 15h37

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa extraordinária. À mesa, senador Raimundo Lira (PMDB-PB). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A demissão do advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, pelo presidente Michel Temer na última sexta-feira (9), após desentendimentos com seu padrinho ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi a gota d’água para que políticos ligados a Temer que querem, mais, frequentar o Palácio do Planalto cogitassem a substituição de Padilha pelo Senador Raimundo Lira (PMDB).

De acordo com fontes ouvidas pelo Site Justiça Em Foco, a demissão de Medina não tem nada a ver com o governo pretender abafar a Lava-Jato, conforme publicado na revista VEJA. É a falta de adaptar-se a novas situações políticas.

Em off, um parlamentar oposicionista ao governo revelou, que Eliseu Padilha não é habilidoso na articulação com os parlamentares até da situação. O diálogo é indispensável para qualquer governo. O homem certo para ser ministro da Casa Civil é o Senador Raimundo Lira. Os congressistas certamente irão aplaudir.

O clima pesado nos bastidores pós-impeachment credencia Lira para ministro da Casa Civil. Aliás, o Senador Raimundo Lira recebeu aplausos e elogios de líderes da própria oposição, demonstrando ser um grande articulador político.

Créditos: Justiça em Foco

DIA DOS PROFESSORES

VÍDEO: Prefeito grava mensagem para os professores da ‘cidade educadora’: “Ensinar é transformar vidas”

MÊS ESPECIAL

VÍDEO: Paróquia Nossa Senhora de Fátima em Cajazeiras encerra festa neste sábado com mensagem de paz

ANTAGONISMO

Bolsonaro x Haddad: plano de privatização do ensino contra gestão que abriu 126 universidades, diz padre

VÍDEO & FOTOS

DIA DAS CRIANÇAS: Atividades e festa resgatam o prazer de brincar em alunos de escola de Cajazeiras