header top bar

section content

Procuradoria nega pedido de liminar em ação de cassação de diploma movida por coligação de Zé Aldemir contra ex-aliado

A decisão é do procurador Regional Eleitoral Marcos Alexandre, que também pediu improcedência da ação.

Por Luzia de Sousa

21/02/2017 às 15h39 • atualizado em 21/02/2017 às 15h40

O vereador foi diplomado em Cajazeiras nessa sexta-feira (16)

A Procuradoria Regional Eleitoral da Paraíba negou nesta terça-feira (21), a liminar da ação movida na 42ª Zona Eleitoral, Comarca de Cajazeiras pedindo a cassação do diploma do presidente da Câmara Municipal, o vereador Marcos Barros de Sousa (PSB).

+ BOMBA: Coligação de Zé Aldemir entra com ação judicial e pede ‘cabeça’ de ex-aliado em Cajazeiras; Diplomação poderá ser suspensa

A decisão é do procurador Regional Eleitoral Marcos Alexandre, que também pediu improcedência da ação no momento do julgamento do mérito. “Ausência da inelegibilidade superveniente suscitada”, alegou o procurador.

A ação foi movida no ano passado pela coligação “Pra Fazer do Jeito Certo”, que teve como candidato a prefeito José Aldemir (PP), pedindo a cassação do diploma do vereador alegando inelegibilidade após condenação do vereador pelo Tribunal de Justiça

Entenda
Reeleito com 1.271 votos, o socialista foi condenado recentemente pelo Tribunal de Justiça em ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Estadual. Ele teve os direitos políticos suspensos por quatro anos, além da perda da função pública, pagamento de multa civil e proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos.

DIÁRIO DO SERTÃO

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”

"MERECIA MAIS"

VÍDEO: Comentarista critica falta de prestígio de Sousa com o Governo do Estado nas nomeações de cargos

ANTIGO E NOVO

VÍDEO: Secretário e prefeito exibem projeto do novo Museu de Cajazeiras feito por arquiteta cajazeirense

COBRANÇAS INDEVIDAS

VÍDEO: Problemas com empréstimo consignado? Advogado dá orientações para que você não seja negativado