header top bar

section content

Radialista de Cajazeiras rebate deputado ao defender Temer e travam ‘briga’ em grupo de Whatsapp: “Não tem voto pra encher um fusca”

"Ficar ao lado do povo é ter coragem de contrariar um governo...é defender a moralidade ao invés de líderes, é abdicar de favores em troca do interesse coletivo"

Por Luzia de Sousa

22/05/2017 às 17h54 • atualizado em 23/05/2017 às 07h55

Jorge Batista e deputado federal André Amaral do PMDB

O clima esquentou nesta segunda-feira (22), entre o radialista de Cajazeiras, no Sertão, Jorge Batista e o deputado federal André Amaral em um grupo de Whatsapp da capital paraibana, “João Pessoa em Debate”.

A ‘briga’ foi iniciada após o parlamentar usar o aplicativo de mensagem defender o presidente Michel Temer (PMDB), que amarga uma posição complicada após a delação da JBS. “Tenho certeza que o presidente foi constrangido com a abordagem”, escreveu Amaral se referindo a conversa gravada entre Temer o empresário Joesley Batista.

Jorge Batista discordou e declarou que o deputado “não tem voto pra encher um fusca” e ainda usa um discurso contrário a população.

O radialista fez uma intervenção e declarou também que neste momento, em que o Brasil vive uma crise sem precedentes, onde o presidente é alvo de inquérito o torna “indefensável”, visto pela ótica popular.

“Ficar ao lado do povo é ter coragem de contrariar um governo…é defender a moralidade ao invés de líderes políticos, é abdicar de favores pessoais em troca do interesse coletivo”, completou o radialista.

Amaral era suplente e assumiu a vaga deixada pelo peemedebista o vice-prefeito de João Pessoa Manoel Júnior.

.

DIÁRIO DO SERTÃO

YOUTUBER DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Léo Abreu revela em quais profissões podemos encontrar psicopatas

ESPERANÇA NA POLÍTICA!

VÍDEO: Pastor evangélico fala sobre Bolsonaro: “Ele incorporou o que a sociedade acredita: a família”

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco