header top bar

section content

Secretário Nacional garante que obras do eixo Norte da transposição serão concluídas em sete meses

Foi o que garantiu nesta sexta-feira (9) secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua, do Ministério da Integração Nacional

Por Priscila Belmont

09/06/2017 às 17h54

O secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica garantiu que e a obra não foi retomada ainda por causa de embargos judiciais.

As obras do Eixo Norte da transposição das águas do rio São Francisco devem ser concluídas no prazo de sete meses. Foi o que garantiu nesta sexta-feira (9) secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua, do Ministério da Integração Nacional, durante audiência pública proposta pelo deputado federal Wilson Filho (PTB) no município de Uiraúna, no Sertão paraibano.

Durante a audiência, o secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica garantiu que e a obra não foi retomada ainda por causa de embargos judiciais. Entretanto, afirmou que o corpo jurídico do Ministério da Integração trabalha para contornar o problema para que a transposição volte a andar.

Pádua disse que o prazo de conclusão da obra do Eixo Norte é de sete meses, destacando que conta com 200 engenheiros com previsão de trabalhos realizados durante 24h por dia, incluindo domingos e feriados. “Sabemos da realidade dos sertanejos e por isso estamos empenhados para concluir essa obra o mais rápido possível”, afirmou.

De acordo com o deputado Wilson Filho, os paraibanos sertanejos estão com sede e não podem mais esperar o fim dos entraves burocráticos para retomada e conclusão das obras do Eixo Norte.

Carta – Também durante a audiência, foi lançada pela população, prefeitos, lideranças políticas e técnicos da área de recursos hídricos uma Carta em defesa da retomada das obras do Eixo Norte.

De acordo com o deputado Wilson Filho, os paraibanos sertanejos estão com sede e não podem mais esperar o fim dos entraves burocráticos para retomada e conclusão das obras do Eixo Norte. “Isso deve ser prioridade e aqui pedimos que o Governo Federal que tenha sensibilidade e vontade política para enfrentar esse problema, concluir a intervenção e garantir água para quem tanto precisa”, destacou.

“Quem tem sede, tem pressa! A escassez de água vem trazendo inúmeros problemas e muito sofrimento ao povo nordestino. Aqui na Paraíba, após sete anos consecutivos de seca, nossa luta pela sobrevivência é constante. Infelizmente, não tivemos como salvar o nosso rebanho e muito menos plantar e colher. A situação é difícil, mas somos guerreiros, forjados na luta, calejados pela dura tarefa de sobreviver e colocar a comida nas nossas mesas em meio a tanta adversidade”, diz trecho da Carta.

Transposição – O Projeto de Integração do Rio São Francisco possui 477 quilômetros de extensão, divididos em eixos Norte e Leste, e beneficiará 12 milhões de pessoas no Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba. Hoje, a região de Campina Grande e a cidade de Monteiro (PB), além de Sertânia (PE), já recebem as águas do Velho Chico. A conclusão da obra do eixo norte da transposição das águas do rio São Francisco vai beneficiar mais de 12 milhões de nordestinos.

Assessoria

ALÍVIO

VÍDEO: Para vice-presidente do SINDIÁGUA, eleição de João Azevêdo afasta risco de privatização da Cagepa

FASE DE 'ÓCIO'

VÍDEO: Aposentado, jornalista da PB cita ex-colegas da imprensa que ele admira e diz se pretende voltar

GOVERNADOR ELEITO

VÍDEO: Azevêdo diz que apesar de Sousa não eleger nenhum deputado, cidade terá representante no governo

AGRADECIMENTOS

VÍDEO: Em show após morte do pai, cantor cajazeirense emociona ao contar trajetória e apoio da família