header top bar

section content

Radialista diz que diferenças de salários na Prefeitura de Cajazeiras não são equívocos, são tentativas de “derrubar o prefeito” – VÍDEO!

Para Olivan Pereira, disparidades de salários que foram percebidas na folha de pagamento pode não ser um mero equívoco

Por Jocivan Pinheiro

13/06/2017 às 16h48 • atualizado em 13/06/2017 às 17h26

As disparidades de salários que foram percebidas na folha de pagamento da prefeitura de Cajazeiras, principalmente entre funcionários comissionados, pode não ser um mero equívoco financeiro, mas sim uma estratégia para inviabilizar a gestão do prefeito José Aldemir junto aos órgãos de fiscalização e, assim, derrubar o gestor.

Esse raciocínio, que soa quase como um alerta, foi feito pelo radialista Olivan Pereira no Direto ao Ponto dessa terça-feira (13), onde ele destaca um caso particular em que o salário de um vigilante consta como sendo de mais de 4 mil reais, enquanto que há secretários executivos, como por exemplo Chagas Amaro, da Cultura, cujo salário é de cerca de R$ 2 mil.

Para Olivan Pereira, esses ‘erros’ são cometidos por “elementos que querem derrubar a administração do prefeito”.

DIÁRIO DO SERTÃO

TOTALMENTE RENOVADO

VÍDEO: Com mais elegância e tecnologia, novo carro da Wolkswagen é lançado com festa em Cajazeiras

ENTREVISTA

VÍDEO: João Azevêdo garante que tem planos para fortalecer produção de leite e área da saúde em Pombal

ALÍVIO

VÍDEO: Para vice-presidente do SINDIÁGUA, eleição de João Azevêdo afasta risco de privatização da Cagepa

FASE DE 'ÓCIO'

VÍDEO: Aposentado, jornalista da PB cita ex-colegas da imprensa que ele admira e diz se pretende voltar