header top bar

section content

Invocações do prefeito Zé Aldemir, faísca na oposição e ‘rodo’ de Jeová movimentam Cajazeiras

"O prefeito enquanto levanta as mãos para os céus, por outro lado, não perde a oportunidade de descer o “cacete” em seus adversários".

Por Luzia de Sousa

26/08/2018 às 18h34 • atualizado em 27/08/2018 às 08h36

Zé Aldemir faz invocações a Deus durante discursos

Tudo em nome de Deus
O prefeito de Cajazeiras, médico José Aldemir, não devia ter abandonado o Seminário de Cajazeiras, porque em suas “pregações”, principalmente quando está inaugurando uma obra, se “incarna”, talvez, no espírito de um padre, e diz: “não sou eu que estou fazendo, mas é Deus”.

+ VÍDEO: Sindicalista revela que prefeito tentou impedir protesto dos professores no desfile de Cajazeiras

Tudo em nome de Deus
Zé Aldemir tem invocado tanto o nome de Deus em suas falas, fato que tem sido muito comentado, que até dizem que Dom Francisco de Sales, bispo de Cajazeiras, quer levá-lo de volta para o Seminário e ordená-lo padre, mas dificilmente Dra. Paula vai permitir.

O lado pecador de Zé
O prefeito Zé Aldemir, enquanto levanta as mãos para os céus e agradece a Deus, por outro lado, não perde a oportunidade de descer o “cacete” em seus adversários, a exemplo da sua fala no paço da prefeitura numa solenidade da Semana da Cidade. Nesta ocasião o “espírito de luz” deu lugar ao “rabudo”. O fato é que Zé não conseguiu descer do palanque ainda.

Vereador Marcos Barros

Pegou fogo
Na reunião para escolha do coordenador da campanha dos candidatos do governador, realizada em Cajazeiras, só não saiu tapa, mas faiscou por todos lados, principalmente quando Júnior Araújo e Carlos Antonio teriam dito que Marcos Barros ia votar em Dra. Paula e só quem não sabia era o governador Ricardo Coutinho. Pense num “rebuceteio”

+ Servidoras públicas de Cajazeiras que têm filhos com deficiência terão carga-horária reduzida à metade

Pegou fogo
Algumas pessoas disseram que Marcos Barros ficou da cor de uma pluma de algodão, mas para se vingar contestou veementemente e continua sem aceitar que a coordenação da campanha de João Azevedo seja feita por Carlos Antonio. A família dos girassóis se continuar desunida deste jeito vai terminar prejudicando o candidato do governador em Cajazeiras.

E no comício de João?
Imaginemos quando o candidato a governador João Azevedo (PSB) for realizar o seu comício em Cajazeiras, como vai ser a acomodação “deste povo” em cima do palanque? Jeová, Carlos Antonio, Júnior Araújo, Marcos Barros e outros e cada um querendo mostrar serviço? Vai ser muito complicado fazer a lista de oradores. Só Ricardo Coutinho na causa.

Jeová Campos, deputado estadual

Eventos
Quem primeiro realizou eventos de campanha, em Cajazeiras, foi o candidato a deputado estadual Jeová Campos (PSB), o primeiro foi na Vila Nova e o segundo foi na Zona Norte. Jr. Araújo e Dra. Paula ainda não se manifestaram. Sabe-se que todo e qualquer evento envolve uma boa grana. Jeová que dizia não ter dinheiro para gastar na campanha, os fatos comprovam o contrário.

Eventos
Dra. Paula e seu staff político só querem realizar um comício em Cajazeiras, quando puder colocar no seu palanque todos os candidatos da majoritária e o seu candidato a deputado federal. Ela já teria batizado o evento de “fofa chão”.

Passou o rodo
O deputado estadual Jeová Campos passou o rodo em tudo que foi de suplente de vereador de Cajazeiras, não sobrou nenhum e os acomodou em seu projeto de reeleição. Como a maioria só roda com gasolina aditivada, não se sabe qual o “posto” que estão sendo abastecidos.

Júnior Araújo
Com a adesão de Alexandre Braga (Avante), que foi prefeito por dois mandatos em Conceição e que na última eleição tirou 5.111 votos, mas não foi eleito, Júnior Araújo, depois de Cajazeiras, passa a ter o seu principal reduto eleitoral. Esta adesão já deveria ter sido anunciada antes, mas faltava engrenar os vereadores do grupo de Alexandre.

E o museu?
Finalmente Cajazeiras voltou a ter o seu museu, instalado no Casarão de Epifânio Sobreira, que já é, por sua história, parte da memória da cidade, por ter sido palco da invasão de Sabino Gomes a Cajazeiras. Agora, quem possui peças com valor histórico poderão doar para o Museu de Cajazeiras.

DIÁRIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras

SHOW AO VIVO

VÍDEO: Banda da cidade de Baixio, no Ceará, agita o programa Balanço Diário com sucessos do forró