header top bar

section content

TCE reprova contas da prefeitura de Marizópolis; tribunal reprovou contas de outras prefeituras da PB

Segundo o TCE, entre as principais irregularidades destacaram-se o não recolhimento das contribuições previdenciárias.

Por Luzia de Sousa

05/06/2019 às 17h07

TCE reprova contas de prefeituras paraibanas

Reunido em sessão ordinária nesta quarta-feira (05), o Pleno do Tribunal de Contas do Estado reprovou as prestações de contas de 2017 da prefeitura de Marizópolis relativa ao ano de 2015.

Segundo o TCE, entre as principais irregularidades destacaram-se o não recolhimento das contribuições previdenciárias e o excesso de contratações de servidores temporários.

Por estes mesmos motivos o tribunal reprovou também as contas das prefeituras de Bananeiras, São Vicente do Seridó e Jacaraú. O TCE ainda aprovou as contas de Alcantil e Tenório, referentes a 2018, e Manaíra de 2016.

E mais
O processo de Bananeiras é remanescente de sessão anterior e havia sido adiado com pedido de vista feito pelo conselheiro Arthur Cunha Lima. O relator da matéria, conselheiro Marcos Antônio Costa, ao retomar o julgamento manteve seu voto pela emissão de parecer contrário às contas do prefeito Douglas Lucena Moura de Medeiros, diante das irregularidades apontadas pela Auditoria e confirmadas em parecer do Ministério Público de Contas, evidenciando-se ainda o excesso de despesas com pessoal e pagamento em duplicidade a servidores inativos.

Em relação às contas do município de São Vicente do Seridó, gestão da prefeita Maria Graciete do Nascimento Dantas, a Auditoria do TCE apontou, ainda, além de inadimplência nas contribuições ao INSS, déficit orçamentário e falta de repasse às instituições financeiras dos recursos descontados de salários dos servidores a título de empréstimos consignados.

No caso de Jacaraú, a Corte de Contas concluiu que o ex-prefeito João Ribeiro Filho deixou de recolher à Previdência, alegando falta de recursos, no entanto, excedeu os gastos com contratações de servidores sem concurso. Nas contas do ex-prefeito de Marizópolis, José Vieira da Silva, aparece ainda entre as irregularidades o excesso de comissionados e falta de comprovação das despesas.

O Pleno julgou regulares as contas da Secretaria de Estado do Desenvolvimento, relativas ao exercício de 2016. Foram adiados com vistas aos processos referentes às contas do município de São José de Caiana (2015) – a pedido do conselheiro Arthur Cunha Lima, Riacho dos Cavalos (2016), de Fernando Catão e um Recurso de Reconsideração (TC-04143/14), oriundo de Uiraúna, que será apreciado pelo conselheiro André Carlo Torres Pontes.

O TCE-PB realizou sua 2222ª sessão ordinária do Tribunal Pleno, sob a presidência do conselheiro Arnóbio Alves Viana. Presentes os conselheiros Nominando Diniz, Fernando Rodrigues Catão, Arthur Cunha Lima, André Carlo Torres Pontes e Marcos Antônio Costa. Também os conselheiros substitutos Oscar Mamede Santiago Melo, Antônio Cláudio Silva Santos, Antônio Gomes Vieira Filho e Renato Sergio Santiago Melo. Pelo Ministério Público de Contas atuou o procurador geral Luciano Andrade Farias.

DIÁRIO DO SERTÃO com TCE

Recomendado para você pelo google

VISTANDO SUA TERRA NATAL

Heron Cid defende centro universitário em Marizópolis e ponto de intersecção entre Sousa e Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

Hospital Universitário de Cajazeiras passa a oferecer novos serviços para a população do Alto Sertão

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio