header top bar

section content

VÍDEO: Deputados confirmam presença na sessão da ALPB em Cajazeiras, e presidente fala dos preparativos

Proposta pelos deputados cajazeirenses, sessão itinerante homenageia os 156 anos da cidade

Por Jocivan Pinheiro

20/08/2019 às 20h18 • atualizado em 20/08/2019 às 20h20

31 deputados estaduais, dos 36 titulares que compõem o Poder Legislativo paraibano, já confirmaram presença na sessão itinerante da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) que vai acontecer em Cajazeiras, na próxima quinta-feira (22), em alusão aos 156 anos do município sertanejo.

De acordo com o presidente da ALPB, Adriano Galdino (PSB), o deputado Inácio Falcão (PCdoB) e a deputada Estela Bezerra (PSB) não estarão em Cajazeiras porque vão representar a ALPB em outros eventos. Já os demais parlamentares, além dos 31, ainda não confirmaram presença na sessão itinerante.

“É a meta da nossa gestão aproximar a Assembleia do povo e o povo da Assembleia. Estamos muito felizes em poder participar de todas essas festividades, em estar presente em Cajazeiras, essa cidade maravilhosa da Paraíba, a cidade que ensinou a Paraíba a ler”, falou Adriano Galdino.

VEJA TAMBÉM: Em Patos, ALPB debate sustentabilidade e desenvolvimento regional no Sertão

Proposta pelos três deputados cajazeirenses, Jeová Campos (PSB), Paula Francinete (PP) e Júnior Araújo (Avante), a sessão abrirá a partir das 14h no auditório da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFIC). Ela será dividida em dois momentos: primeiro uma sessão ordinária, depois uma sessão especial.

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

SESSÃO NA CÂMARA

VÍDEO: Em Cajazeiras, coordenador de Diversidade Religiosa na PB fala sobre diálogo e busca por respeito

ASSASSSINATO

VÍDEO! Delegado fala sobre o crime de homicídio que vitimou professor de karatê em Sousa

SEM POLÍTICAS PÚBLICAS

VÍDEO – Líder lamenta ‘desprezo’ dos governos e ‘extinção’ da cultura dos ciganos na cidade de Sousa

VÍDEO

SERTÃO: Empresário sugere vaquinha para “salvar” feira de negócios após prefeitura negar apoio