header top bar

section content

Paraíba tem 12 casos confirmados de H1N1 em 2016 com oito mortes, diz Saúde. Veja!

Dos casos comunicados, oito mortes foram descartadas para influenza e 11 seguem em investigação.

Por Luzia de Sousa

17/05/2016 às 14h28 • atualizado em 17/05/2016 às 17h38

Vacinação contra a gripe (Foto: Diário do Sertão)

A Paraíba registrou 12 casos confirmados de gripe H1N1 este ano, de acordo com o Boletim Nº 2 da Influenza divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta terça-feira (17). De acordo com o levantamento, que corresponde ao período de 1º de janeiro a 7 de maio, foram notificados 158 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo que em 19 casos foi descartada a presença do vírus de influenza. Os demais casos seguem em investigação.

VEJA MAIS

?Depois de duas vítimas suspeitas de ‘Gripe Suína’, morre 1ª vítima de calazar no Hospital de Cajazeiras

?Cajazeiras registra primeira morte suspeita da ‘Gripe Suína’; Já são dois casos no HRC

Menino de quatro anos de idade da cidade de Cajazeiras morre em hospital de Patos-PB; Suspeitas foram infecção de pulmão e H1N1

H1N1: Cajazeirense denuncia que foi a posto 21 vezes para tomar vacina e não conseguiu

Segundo o boletim, foram comunicados 27 casos de SRAG com morte suspeita de algum vírus de influenza, sendo que apenas oito foram confirmadas a identificação viral para H1N1, nos municípios de Alagoinha (1), Baía da Traição (1), Cacimba de Dentro (1), Campina Grande (1), João Pessoa (2), Maturéia (1) e Monteiro (1). O número de mortes permanece o mesmo do que foi divulgado no dia 10 de maio pelo Ministério da Saúde, oito pessoas morreram. Dos casos comunicados, oito mortes foram descartadas para influenza e 11 seguem em investigação.

Na Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, a Paraíba já imunizou 552.352 pessoas dentro dos grupos prioritários, de acordo com dados do site da campanha. Esse número representa uma cobertura de 64,74% da meta. No estado, a população do grupo prioritário é de 946.103 pessoas e a meta é vacinar pelo menos 80% delas (759.280 pessoas). A campanha deste ano foi aberta oficialmente no dia 30 de abril e segue até a próxima sexta-feira (20).

Para a campanha em 2016, o público-alvo são crianças de seis meses a menores de cinco anos, indivíduos com 60 anos ou mais, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e trabalhadores do sistema prisional, população indígena, trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas e jovens 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas. O público-alvo deve apresentar o cartão de vacinação nos postos.

“O estado recebeu um milhão de doses da vacina contra a gripe. Estamos nos últimos dias de campanha e nosso alerta é para que os municípios intensifiquem as atividades, orientando a população a procurar os serviços de saúde para que os grupos prioritários sejam vacinados e possamos atingir a meta de cobertura”, disse a enfermeira do Núcleo de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Márcia Mayara.

A SES recomenda à população e a todos os serviços de saúde do Estado a intensificar as ações de prevenção e controle da doença; “Para prevenir, é fundamental a lavagem frequente das mãos, evitar locais com aglomeração de pessoas e não levar crianças com gripe para a escola. Para os profissionais, é imprescindível manter a vigilância dentro do serviço – identificando precocemente os casos suspeitos e intervindo oportunamente para que estes não cheguem à gravidade, podendo culminar em óbito”, explica a gerente de vigilância epidemiológica da SES, Izabel Sarmento.

Sintomas
De acordo com a chefe do Núcleo de Doenças Transmissíveis Agudas da SES, Anna Stella Pachá, a gripe simples é aquela em que o paciente está bem, podendo tratar tranquilamente em casa com hidratação e repouso. Já a SRAG é quando o paciente tem necessidade de internamento. “É exatamente nestes casos graves que deve acontecer a notificação e a coleta de amostras. Esse cuidado maior serve para identificar corretamente as causas da complicação: se realmente é a influenza ou um resfriado, e qual o tipo do vírus”, comenta.

DIÁRIO DO SERTÃO com G1PB

DE 22 A 27 DE JANEIRO

VÍDEO: Teatro Ica completa 34 anos em Cajazeiras com extensa e diversificada programação cultural

DE 2017 PARA ESTE ANO

VÍDEO: São José de Piranhas tem aumento alarmante de homicídios em 2018; confira balanço da PM na região

VIXE!

VÍDEO: Vidente detalha futuro da imprensa de Cajazeiras e prevê mortes: “Não chega às festas juninas”

É DO SERTÃO!

Cantores mirins do Vale do Piancó estão fazendo sucesso e bombando em vários estados brasileiros