header top bar

section content

Padre de Cajazeiras diz ser contra a Lei da Palmada e afirma que internet está criando a “Indústria do Terror”

“Esses dispositivos estão criando um vazio na formação, uma omissão das famílias dentro do processo formativo”, disse.

Por

10/10/2014 às 16h14

Padre Francivaldo, Direto ao Ponto

Em seu comentário “Direto ao Ponto” nesta sexta-feira (10) para a TV Diário do Sertão, o padre Francivaldo Albuquerque comentou a questão dos novos dispositivos legais como a Lei da Palmada e a Redução da Maioridade Penal.

Para o padre, as famílias ficam desnorteadas, se perguntando como estabelecer limites sem castigos.  “Esses dispositivos estão criando um vazio na formação, uma omissão das famílias dentro do processo formativo”, disse. 

O padre Francivaldo considera impossível formar crianças sem o controle de algumas de suas ações. “É preciso acompanhar e monitorar as amizades. Muito do que ocorre é culpa da ausência dos pais que deixam os filhos nas mãos da internet. As crianças e adolescentes sabe escolher os alicerces certos da formação”, concluiu.

De acordo com o comentário do padre, os filhos criados pela TV e internet acabam dando canseira na polícia e fabricando o crime organizado. “É a indústria do terror”, disse.

Veja Vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
VÍDEO

Jovem jornalista estreia programa na TV e conta tudo sobre o Atlético de Cajazeiras no Paraibano 2019

PRATICIDADE NA FISCALIZAÇÃO

VÍDEO: TCE-PB inaugura espaço digital público para ideias tecnológicas de controle dos atos públicos

GRUPOS SE ENFRENTAM NA 1ª FASE

VÍDEO: Dirigentes do Sertão comentam sorteio do Paraibano 2019. Atlético enfrentará o ‘grupo da morte’

ASSISTA!

Imagens de câmeras de segurança mostram assalto a comerciante em frente a banco na cidade de Patos