header top bar

section content

VÍDEO: MP denuncia Zé Aldemir por ‘funcionária fantasma’, e Carlos Antônio fala em ‘cemitério’ na gestão

Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa relata que uma estudante de Direito ocupou cargo na Prefeitura de Cajazeiras, mas não exerceu as funções

Por Jocivan Pinheiro

30/07/2020 às 16h08 • atualizado em 30/07/2020 às 16h17

O Ministério Público da Paraíba protocolou na Justiça uma Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Cajazeiras, José Aldemir, e uma ex-funcionária do município. Na ação, o MPPB aponta indícios de que a funcionária ocupou cargos na prefeitura sem exercer as funções.

De acordo com a Ação Civil Pública, o prefeito José Aldemir teria nomeado em 2018 uma estudante de Direito para cargo comissionado de Diretora de Departamento, lotada na Secretaria de Educação de Cajazeiras, e em seguida transferiu ela para a Secretaria de Controle Social. Porém, nesse mesmo período a estudante estaria cumprindo carga-horária do curso Direito na cidade de Sousa, com aulas em período integral. Para o MPPB, essa situação comprova incompatibilidade de horário com o decreto municipal que estabelece expediente corrido das 07:00 às 13:00h.

“Salienta-se que os fatos narrados configuram o chamado ‘funcionário fantasma’, aquele que é contratado/nomeado para um cargo, mas não exerce as funções inerentes deste, apenas recebendo a remuneração, enriquecendo ilicitamente e causando dano ao erário”, afirma o Ministério Público em trecho da ação.

VEJA TAMBÉM

Marquinhos denuncia que Zé Aldemir usou dinheiro da Covid-19 para quitar débitos da prefeitura

Prefeitura de Cajazeiras

Em participação no programa Olho Vivo da TV Diário do Sertão, o ex-prefeito Carlos Antônio afirmou que existem mais ‘funcionários fantasmas’ na atual gestão da Prefeitura de Cajazeiras, inclusive pessoas que residem em Campina Grande e nunca estiveram em Cajazeiras.

“Se for seguir a regra daquilo que nós fizemos a denúncia a cerca de seis meses atrás, nós não temos aqui um funcionário fantasma, nós temos um cemitério de fantasmas sugando os recursos públicos da cidade de Cajazeiras, fazendo com que eles não cheguem a quem mais necessita”, disse o ex-prefeito. “Isso tudo parte de acordos políticos espúrios, desvio de recursos públicos com uma única finalidade. Nesse caso específico teve uma finalidade: cooptar apoio político para votar para deputado estadual na deputada Paula”, completou.

Outro lado

A produção do programa Olho Vivo e a redação do Diário do Sertão tentaram contato com o município através do secretário de Governo José Anchieta, mas as ligações não foram atendidas.

LEIA AQUI A AÇÃO NA ÍNTEGRA

DIÁRIO DO SERTÃO

CRIMINALIDADE

VÍDEO EXCLUSIVO: Comércio é assaltado em Cajazeiras, PM troca tiros com bandidos e prende um meliante

SANGUE É VIDA

VÍDEO: Campanha para doação de sangue une Faculdade Santa Maria e Hemonúcleos de Cajazeiras e Sousa

MAL-ATENDIMENTO

VÍDEO: Mulher com problema de saúde só consegue atendimento em PSF de Cajazeiras após ameaça de denúncia

SOLIDARIEDADE

VÍDEO: Avó e neta que comiam ‘couro de frango’ da cadeia de Cajazeiras recebem doações e se emocionam

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!