header top bar

section content

Mulher que faleceu em Cajazeiras não foi diagnosticada com gripe H1N1, segundo o Hospital Regional

A assessoria do hospital nos informou que a mulher de 46 anos, cuja identidade não foi liberada pela família, era hipertensa e estava com pneumonia aguda

Por Jocivan Pinheiro

26/05/2018 às 15h25 • atualizado em 26/05/2018 às 17h47

Marta Santana estava com pneumonia aguda

A senhora Marta Santana, 46 anos, que faleceu na manhã de hoje no Hospital Regional de Cajazeiras, não foi diagnosticada com H1N1, segundo informações repassadas ao Diário do Sertão pela assessoria de comunicação do hospital.

A assessoria nos informou que a paciente era hipertensa e estava com pneumonia aguda. O laudo final foi de que ela faleceu vítima de Sepse, uma resposta inflamatória a uma infecção causada por bactérias. No caso da paciente em questão, o foco infeccioso instalou-se nos pulmões.

VEJA TAMBÉM: Após suspeita de H1N1 ser afastada, filho de médico sousense deixa UTI de hospital

Outro caso negado

No mês de abril, a morte de uma criança de 5 anos de idade, natural da cidade de São José de Piranhas, também alertou a população para a gripe H1N1. Ela faleceu após dar entrada na UTI do Hospital Infantil Noaldo Leite, em Patos, mas o laudo final deu negativo para a doença. A criança estava com pneumonia.

DIÁRIO DO SERTÃO

DEPENOU O GALO

VEJA OS GOLS: Atlético de Cajazeiras vence o Treze de Campina e assume a liderança isolada do Paraibano

NA TELA DA TV DIÁRIO

Diário Esportivo traz tudo sobre a 2ª rodada do Paraibano; Tático narra gol da vitória do Atlético

SE CUIDE!

VÍDEO: No Janeiro Branco, Diversidade em Foco promove uma ‘Conversa sobre suicídio e como evitá-lo?’

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”