header top bar

section content

VÍDEO: Jovem que perdeu filho após parto em Cajazeiras diz que vai lutar por justiça contra médico

Fernanda Pereira Freitas, 27 anos, deu entrada na maternidade do Hospital Regional de Cajazeiras no dia 26 de junho, mas a criança faleceu após 12 dias internado

Por Jocivan Pinheiro

10/07/2019 às 19h00 • atualizado em 10/07/2019 às 19h10

Fernanda Pereira Freitas tem 27 anos e deu entrada na Maternidade Dr. Deodato Cartaxo, no Hospital Regional de Cajazeiras, na tarde do dia 26 de junho, para ganhar neném. Depois de horas de espera e sentindo fortes dores, ela entrou em trabalho de parto. A partir daí começava seu sofrimento.

Fernanda conta que deu entrada na maternidade por volta das 15:30 e só foi atendida pelo medico João Fabio às 20:00. Porém, até as 23:00 ela ficou na enfermaria sentindo fortes dores. Somente após reclamar bastante das dores é que ela foi levada para a sala de parto, onde a situação só piorou.

A jovem diz que o médico insistiu durante muito tempo em fazer o parto natural, e isso pode ter agravado a situação do bebê, que nasceu sem oxigênio no cérebro e teve que ser transferido às pressas para a maternidade da cidade de Patos, a 170 km, onde faleceu após 12 dias internado.

VEJA TAMBÉM: Criança de apenas 2 anos precisa de doações para realizar cirurgia de urgência que custa R$ 5.000,00

Bebê passou 12 dias internado na maternidade de Patos

Fernanda relata ainda que só foi encaminhada para cirurgia às 00:20, quando o médico finalmente percebeu que o bebê não nasceria de parto natural. No entanto, ela e a criança já haviam passado por muito esforço físico. Na cirurgia ela apresentou quadro de hemorragia, mas não foi para a UTI.

Depois de ter passado pela dor física, Fernanda agora tenta superar a dor da perda do filho: “Foi um choque grande ter chegado em Patos e ver ele naquela situação. Ele só esperou eu chegar. Quando eu cheguei ele já estava tendo uma parada cardíaca”, recorda a jovem aos prantos.

Fernanda Pereira Freitas diz que vai lutar por justiça contra médico

Justiça

Fernanda diz que vai lutar por justiça para que outras mães não sejam atendidas pelo médico: “Primeiramente eu quero fazer justiça porque eu não sou a primeira a ele fazer isso. Eu já ouvi muita conversa dele. Agora eu quero fazer justiça porque meu filho não está mais comigo. É muito difícil enterrar um filho, mas agora que ele está lá em cima eu vou fazer justiça para que outras mães não sofram o que eu sofri”.

Demitido

A assessoria do Hospital Regional de Cajazeiras confirmou ao Diário do Sertão que o médico João Fábio conduziu o parto de forma equivocada e que por isso foi demitido.

“Realmente tivemos esse caso na Maternidade Dr. Deodato Cartaxo, mas vale salientar que o profissional médico que conduzia o parto agiu de forma errônea quando na oportunidade não apontou que a paciente deveria realizar o parto cesáreo. Inclusive toda a equipe de enfermagem indicou ao médico a necessidade de fazer o parto cesáreo, mas o médico insistiu. Abreviando o relato, este profissional, por ter cometido este erro, não haveria outra forma de punição a não ser a demissão, e assim foi feito. Após uma análise do fato, a direção do Hospital Regional de Cajazeiras resolveu demitir o profissional no dia seguinte do acontecido, deixando como exemplo para os demais profissionais da casa. O erro foi único e exclusivo do médico. A direção não interfere em condutas médicas, mas quando se trata de certa conduta que está clara que está errada, fazemos a interferência”, escreveu o assessor de comunicação Daniel Oliveira.

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão

6ª EDIÇÃO DO EVENTO

VÍDEO: Mesa Redonda da Faculdade Santa Maria discute direitos e diversidade humana; veja como participar

VÍDEO

Chico Mendes diz que pode dividir palanque com Cleide e dispara: “Tô pronto para disputar com Paula”