header top bar

section content

VÍDEO: Em Cajazeiras, vice-presidente da OAB defende a Lei de Abuso de Autoridade: “É constitucional”

Luiz Viana diz que a lei "dá equilíbrio e garante a defesa do cidadão perante a acusação do Estado"

Por Jocivan Pinheiro

10/10/2019 às 16h38 • atualizado em 10/10/2019 às 16h42

Em entrevista à TV Diário do Sertão após a abertura do III Encontro Nacional da Advocacia do Sertão, na cidade de Cajazeiras, Sertão paraibano, o vice-presidente da OAB Nacional, Luiz Viana, defendeu a constitucionalidade da Lei de Abuso de Autoridade, um dos temas jurídicos mais polêmicos do momento.

Luiz Viana fala que é natural os juristas recorrerem ao Supremo Tribunal Federal quando consideram uma lei inconstitucional. Mas, segundo ele, a Lei de Abuso de Autoridade é constitucional e será aprovada.

“É natural, num estado democrático de direito como o nosso, que aqueles que consideram leis inconstitucionais procurem o Supremo Tribunal Federal. Portanto, eu vejo com muita tranquilidade que parte da magistratura nacional tenha ido ao Supremo Tribunal Federal questionar a Lei de Abuso de Autoridade. Da mesma forma tenho muita tranquilidade de que aquela lei é constitucional”, disse.

O vice-presidente da OAB Nacional defende a Lei de Abuso de Autoridade porque “dá equilíbrio e garante a defesa do cidadão perante a acusação do Estado. Então, eu tenho certeza que nós vamos conseguir a vitória”.

VEJA TAMBÉM

OAB realiza cerimônia de abertura do III Encontro Nacional da Advocacia do Sertão, em Cajazeiras

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ex-ministro da Justiça afirma que Lula é inocente e defende anulação da sentença pelo STF

VÍDEO

Delegada da Mulher de Patos declara que aumento de feminicídios na região chama atenção pela crueldade

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

VÍDEO: Comitê Pró-HU do Sertão volta de Brasília otimista com possível aumento de recursos para a obra

123 DIAS

VÍDEO: Dra. Paula pede licença na Assembleia para cuidar da saúde; ela passará por duas cirurgias