header top bar

section content

VÍDEO: Advogado de defesa comenta derrota de recurso no STF que pode afastar o prefeito de Aparecida

Por cinco votos a zero, o recurso foi rejeitado pela Corte e a pena do prefeito João Neto foi mantida

Por Jocivan Pinheiro

11/11/2021 às 16h20 • atualizado em 11/11/2021 às 16h26

Foi concluído nesta quarta-feira (10), em sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), o julgamento de um recurso da defesa do prefeito de Aparecida, João Neto (PL), no caso da invasão a uma propriedade privada nas Várzeas de Sousa, no Sertão paraibano, que ocorreu em 2015, quando ele ainda era vereador. Por cinco votos a zero, o recurso foi rejeitado pela Corte e a pena foi mantida.

João Neto, junto com outros acusados, já havia sido condenado a prisão em 1ª instância por participar de invasão, incêndio e roubo de uma propriedade particular às margens da BR-230, entre Aparecida e Sousa, no ano de 2015. Ele nega a acusação.

VEJA TAMBÉM

Carlos Antônio cobra do Ministério Público ação contra Zé Aldemir após denúncia de Luiz Claudino

Em 2020, durante entrevista ao programa Olho Vivo, João Neto, que ainda era vereador e pré-candidato a prefeito, afirmou que não estava no local durante a invasão e que, mesmo se fosse condenado, a ação não o tornaria inelegível porque não correria no âmbito da Justiça Eleitoral.

Contudo, o advogado Hugo Abrantes, que defende o prefeito nessa ação, disse nesta quinta-feira (11), em conversa com o jornalista Levi Dantas no programa Olho Vivo, que vai pedir ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) a revisão do processo antes que a decisão do STF seja enviada à Justiça Eleitoral do Estado da Paraíba.

DIÁRIO DO SERTÃO

TEMA IMPORTANTE

VÍDEO: “O assistencialismo não contribui para a transformação social”, diz gestor de projetos

NOVO EMPREENDIMENTO

VÍDEO: Empresário cajazeirense inaugura parque de vaquejada e se emociona ao ver reportagem com o pai

"SAGA GIGANTESCA"

VÍDEO: Filho se emociona ao lembrar o dia em que intubou Normando Sóracles, que faleceu de Covid-19

SEGURA

VÍDEO: Juiz de Itaporanga condena fake news sobre urna eletrônica: “Quem mais contesta ganhou pleitos”

Recomendado pelo Google: