header top bar

section content

VÍDEO/FOTOS: Trote diferente da Faculdade Santa Maria conscientiza novatos a cuidarem do meio ambiente

Turma de veteranos do curso de Odontologia da FSM decidiu inovar na recepção de calouros e promoveu o Ecotrote, onde a missão principal era plantar árvores

Por Jocivan Pinheiro

18/02/2019 às 15h44 • atualizado em 18/02/2019 às 15h54

Os alunos veteranos do curso de Odontologia da Faculdade Santa Maria, em Cajazeiras, decidiram inovar na recepção dos novatos e promoveram, com apoio dos professores, uma ação de extensão para o acolhimento que deixará raízes profundas em cada um deles.

Na sexta-feira (15), cerca de 60 alunos realizaram um trote ecológico, o Ecotrote, e plantaram no entorno da faculdade várias mudas frutíferas.

“A ideia surgiu dos próprios alunos, e a instituição se preocupa em não apoiar alguns tipos de trotes que a gente tem visto por aí. Então, a gente imaginou que o Ecotrote seria uma maneira interessante de estimular nos alunos a responsabilidade ambiental com benefícios reais para o meio ambiente da região, fazendo com que as árvores plantadas pelos alunos pudessem funcionar como símbolos do curso deles que está nascendo agora”, explica o cirurgião dentista Augusto Henrique, coordenador do curso de Odontologia da Faculdade Santa Maria.

VEJA TAMBÉM: Programa Psicologia no Ar destaca setor especial da Faculdade Santa Maria que prepara alunos para o mercado de trabalho

Cirurgião dentista Augusto Henrique, coordenador do curso de Odontologia da Faculdade Santa Maria

A ideia do trote foi levada a sério, tanto que um projeto paisagístico foi elaborado. É o Bosque do Futuro. As plantas em breve darão frutos, e os professores acreditam que as sementes plantadas já germinaram na consciência de cada aluno.

“Os benefícios esperados com o projeto são vários. O plantil de árvores vai trazer conforto térmico e acústico para a cidade. Além disso, vai proteger a mata ciliar do rio que passa no entorno da faculdade; a dinâmica do Ecotrote estimula o sentimento de pertencimento no aluno porque ele vai se reconhecer e reconhecer o curso dele naquela árvore que ele está plantando agora”, ressalta Augusto Henrique.

Fotos

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante