header top bar

section content

Após dois anos, policial militar acusado de tentar estuprar filhas da namorada em Sousa é expulso da corporação; relembre o caso!

Ricardo Alves de Sousa, que era lotado no 14º Batalhão de Polícia Militar de Sousa, foi oficialmente expulso da corporação em decisão que saiu na quinta-feira (01)

Por Jocivan Pinheiro

03/06/2017 às 10h37 • atualizado em 03/06/2017 às 10h46

Acusado Ricardo Alves de Sousa

O soldado Ricardo Alves de Sousa, que era lotado no 14º Batalhão de Polícia Militar da cidade de Sousa, foi oficialmente expulso da corporação, em decisão que saiu na quinta-feira (01) no boletim da Polícia Militar da Paraíba. Ricardo é acusado de tentar convencer a então namorada, no ano de 2015, a dopar as duas filhas dela, menores de idade, para que ele praticasse sexo com as jovens.

O fato foi descoberto após uma das menores divulgar conversas entre sua mãe e Ricardo pelo WhatsApp, onde o policial pedia para a mulher dopar as duas filhas e deixá-lo tirar a virgindade delas como prova de amor. Na época as conversas foram amplamente divulgadas na imprensa e gerou grande repercussão.

VEJA TAMBÉM: Policial Militar acusado de tentar convencer namorada a deixá-lo estuprar as filhas dela surge pela 1ª vez na TV; ASSISTA!

Na troca de mensagens, o policial pede que a mulher realize um desejo dele: “Você terá a chance de me dar a maior prova de amor do mundo… Que é a sua própria filha”. Em seguida, ele diz que já havia comprado os remédios para dopá-las e que iria à casa da namorada entregá-los. Depois completa: “Eu ia acabar de vez com essa obsessão”.

A partir disso, Ricardo foi afastado das funções, passou a responder a inquérito e somente agora foi expulso da Polícia Militar da Paraíba. Um dos trechos do documento que confirma a expulsão do policial justifica:

“O referido inquérito foi encaminhado à Justiça da Comarca de Sousa, onde foi atribuído à 2ª Vara Mista daquela Comarca. O fato, que foi amplamente difundido na cidade de Sousa e vizinhança, inclusive com a divulgação do ‘print’ das mensagens na imprensa, repercutiu negativamente em toda a sociedade, gerando profundos transtornos na vida das menores e, consequentemente, da família.”

Na época, o advogado do policial teria alegado que seu cliente vinha tentando terminar o relacionamento, mas a mãe das menores não aceitava e por isso ele teria usado as filhas dela como pretexto para pôr fim ao romance.

Trechos do boletim da Polícia Militar

DIÁRIO DO SERTÃO

VÍDEO

Músico dá show no Acústico Diário e anuncia novo CD de trabalho; ele contou sobre o início da carreira

57 ANOS

VÍDEO: Prefeito prepara obras para serem entregues no dia da cidade em Santa Helena e convida população

MAIS UMA ESPECIALIDADE

VÍDEO: Clínica de Cajazeiras conta agora com médico especialista em doenças do intestino, reto e ânus

EPISÓDIO 14

VÍDEO: Coisas de Cajazeiras mostra trajetória do ex-prefeito Chico Rolim e fala de segurança no trabalho