header top bar

section content

Governo discute adesão das prefeituras municipais ao programa Redesim

Desde 2013, o Governo da Paraíba vem trabalhando para otimizar e gerar eficiência à RedeSim, com a execução de ações como uma consulta de viabilidade e virtualização da empresa.

Por Priscila Belmont

22/02/2017 às 17h46

Até o final desse ano, o Governo do Estado, por meio da Junta Comercial, espera atingir as 223 prefeituras municipais com a adesão à Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), a fim de gerar um ambiente de negócios a partir da abertura de empresas de forma célere e sem burocracia. O assunto foi discutido em reunião na sede da Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, que mobilizou os órgãos envolvidos na rede, como a Jucep, Receita Federal, Sebrae-PB e a operadora do sistema, a Vox Tecnologia.

O secretário da Setde, Lindolfo Pires, adiantou que a Redesim é uma ação que busca interligar órgãos do Governo Federal, Governo do Estado e prefeituras. “Isso vai aumentar a receita nos municípios, ou seja, facilitar ao empreendedor a abertura de seus negócios no próprio município, sem a necessidade de deslocamento à Junta Comercial. Estamos colocando à disposição das prefeituras uma moderna ferramenta, elevando o ranking da Paraíba como um dos mais ágeis na abertura de empresas, favorecendo a economia com a geração de emprego”, destacou.

O presidente da Jucep-PB, Aderaldo Gonçalves, por sua vez, disse que essa nova fase da implantação do Redesim da Paraíba espera contar com a adesão de 183 prefeituras, pois 40 já estão integradas para agilizar os processos e qualidade das empresas que estão sendo implantadas, antes mesmo de efetivar as aberturas dos empreendimentos.

Dentre as vantagens apontadas, as prefeituras que fizerem adesão a Redesim ganharão com o cadastro de empresas, pois terão acesso ao banco de dados atualizados da Junta e poderão emitir os alvarás e fazer a cobrança dos impostos das inadimplentes, o que consequentemente vai aumentar a receita. Além disso, vai diminuir o tempo para liberação das empresas em seus respectivos locais.

Desde 2013, o Governo da Paraíba vem trabalhando para otimizar e gerar eficiência à RedeSim, com a execução de ações como uma consulta de viabilidade e virtualização da empresa. “E agora integra toda a rede, criando um ambiente saudável para a abertura de novas empresas, cuja meta é se conseguir, em até 6 horas, abrir um novo negócio na Paraíba, com menos custo”, lembrou Aderaldo Gonçalves.

O delegado da Receita Federal na Paraíba, Marialvo dos Santos, disse que a Redesim veio para ficar e vai ser bom para a sociedade, pois haverá a desburocratização da abertura e alterações das empresas. “É uma forma de atrair novos investimentos. A prefeitura vai gerar celeridade na abertura das empresas e não terá custo nenhum na abertura desse serviço nos municípios. É um projeto de Lei Federal e as prefeituras deverão aderir ao sistema”, adiantou.

Secom

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio

VÍDEO!

Padre cajazeirense responde a cantor gospel que atacou Nossa Senhora: “Nossos pêsames a esse cantor”

SAIBA

É OU NÃO É FERIADO? Em entrevista, prefeito de Cajazeiras decide sobre o Dia de São Pedro

PROGRAMA XEQUE MATE

Em Cajazeiras, pai de Gabriel Diniz se emociona e fala com exclusividade sobre a morte do cantor