header top bar

section content

Padre repudia Corpus Christi não ser feriado em Cajazeiras e ironiza: “Semana Santa será facultativa”

O religioso ainda pediu reação da Igreta e tachou de falta de respeito a atitude de não ser feriado o dia de Corpus.

Por Luzia de Sousa

19/06/2019 às 15h30

Em entrevista à TV e Portal Diário do Sertão nesta quarta-feira (19), o Padre Francivaldo de Albuquerque criticou o Governo por não decretar feriado de Corpus Christi.

VEJA TAMBÉM: NÃO É FERIADO: Cajazeiras funciona normal no dia de Corpus Christi; Presidente da CDL explica

Francivaldo declarou que o dia de Corpus Christi, comemorado este ano nessa quinta-feira (20), não ser feriado é uma falta de respeito a cultura religiosa.

“Quando você agride a cultura, você mata o homem, e quando você agride a sociedade, você falta com respeito aos valores fundamentais”, argumentou o religioso.

O padre se disse indignado com a atitude do Governo. “A Igreja não pode ficar calada. Esse governo não surpreende nada. Ninguém se preocupe porque ele pode botar ponto facultativo na Semana Santa. Isso será possível também. Coloco para o mundo meu repúdio”.

Entenda
As entidades representativas do comércio de Cajazeiras como: Câmara dos Dirigentes Lojistas, Sindicato do Comércio de Bens e Serviços de Cajazeiras e Associação Comercial e Industrial de Cajazeiras comunicaram nesta quarta-feira (19), que nessa quinta-feira (20), Dia de Corpus Christi o comércio funcionará normalmente.

Segundo informações do presidente da CDL, Alexandre Costa, não há legislação federal, estadual ou municipal que estabeleça a data comemorativa de Corpus Christi como feriado.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

ATLÉTICO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ederson admite que finalizações precisam melhorar e antecipa escalação contra o São Paulo Crystal

GESTÃO DIRETA DO GOVERNO

VÍDEO: Secretário diz que UPA de Princesa Isabel e CER de Sousa funcionarão normalmente após saída da OS

ONDA DE ASSALTOS

VÍDEO: Sindicato mobiliza mototaxistas de Cajazeiras para manifestação pública exigindo mais segurança

SUPERAÇÃO

Em Sousa: empresária fala dos pais e revela como a ISIS se tornou uma das maiores empresas do Brasil