header top bar

section content

VÍDEO: Após ação da OAB-PB, TJPB desiste de desinstalar 3ª Vara da Comarca de Cajazeiras, diz advogado

Segundo João de Deus, a reunião durou mais de duas horas e foram ponderados ao Tribunal, uma série de aspectos e de dados, onde o presidente entendeu que de fato estava havendo um equívoco nas informações levantadas anteriormente.

Por Luiz Adriano

16/06/2021 às 21h07 • atualizado em 16/06/2021 às 21h08

Em entrevista ao programa Olho Vivo da TV Diário do Sertão, o vice-presidente da OAB-PB, João de Deus Quirino, se reportou à reunião realizada nesta terça-feira (15) de maneira remota, com o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Desembargador Saulo Benevides, para tratar sobre o pedido de manutenção da 3ª Vara de Cajazeiras.

Segundo João de Deus, a reunião durou mais de duas horas e foram ponderados ao Tribunal, uma série de aspectos e de dados, onde o presidente entendeu que de fato estava havendo um equívoco nas informações levantadas anteriormente.

VEJA TAMBÉM

VÍDEO: OAB faz manifesto em frente ao forúm de Cajazeiras contra possível fechamento da 3ª Vara Mista

A reunião remota foi realizada nesta terça-feira (15). (Foto: divulgação).

“Estamos mais felizes e esperançosos que nós vamos manter essa atual estrutura do Poder Judiciário aqui em Cajazeiras, notadamente a manutenção da 3ª Vara”, disse João de Deus.

O advogado explicou que o TJPB leva em consideração a média anual de processos, e que Cajazeiras apresentava o número de 430, no entanto, o vice-presidente da OAB falou que após muito esforço entre muitos colegas em levantar dados reais, ele informou que os dados sobre a comarca de Cajazeiras estavam equivocados e que os números de fato, passava de 600 processos anuais.

“Nós tivemos um anúncio de um primeiro ato de vitória, mas não vamos baixar a guarda, vamos estar acompanhando o processo administrativo e traremos novas informações para cada um dos nossos jurisdicionados, para os advogados”, pontuou João de Deus.

Ele concluiu dizendo da fala do desembargador, a qual trouxe segurança para os advogados e autoridades de Cajazeiras que estão na luta. “Podemos anunciar que o presidente disse de viva voz que está recuando porque realmente viu que era equivocado e que estava desfundamentado, que estava sem dados corretos o processo administrativo”, finalizou.

Prédio da 3ª Vara Mista da Comarca local de Cajazeiras. (Foto: divulgação).

ENTENDA

O Processo Administrativo aberto pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) no dia 26 de maio tem o objetivo de traçar a possível extinção da chamada ‘Vara da Família’ e agregação de suas competências às demais varas da Comarca.

A Vara da Família trata de assuntos referentes a direitos de família, sucessões e registros civis.

DIÁRIO DO SERTÃO

ORÇAMENTO DEMOCRÁTICO ESTADUAL

VÍDEO: Durante ODE, Governo destaca recursos de R$ 297 milhões nas regiões de Catolé, Princesa e Pombal

NO SOL

VÍDEO: Em Sousa, mototaxistas falam sobre corte de árvore no HRS e fazem apelo à prefeitura: “A gente não tem pele de morcego”

FATOR PSICOLÓGICO

VÍDEO: Delegada usa exemplo do caso DJ Ivis e explica o porquê de mulheres não denunciarem agressores

ELEIÇÕES EM SOUSA

EXCLUSIVO: Leonardo revela seu apoio para federal, nega racha com André e comenta saída de Myriam do PSC

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!